Publicidade

Recém-nascida é devorada por animais após ser enterrada viva pela mãe

Uma recém-nascida foi enterrada viva em uma cova rasa e em seguida devorada por animais, na última quarta-feira (20), na cidade de Camocim, no Ceará. A criança foi encontrada horas depois, sem vida por um tio.

Raimunda Nonata Laurindo da Silveira, de 24 anos, mãe da vítima, foi presa em flagrante e levada para a Delegacia Municipal de Jijoca de Jericoacoara.


De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a mulher escondeu a gravidez por nove meses. Na quarta-feira (20), sentiu contrações após tomar um chá com propriedades abortivas. Raimunda foi até um terreno afastado do local onde mora, onde entrou em trabalho de parto.

Ela teria enterrado a criança e voltado para a casa. Após tomar banho, um irmão questionou Raimunda por estar sangrando. Ela voltou ao banheiro sem falar sobre o assunto. E logo após, foi para a casa da irmã mais velha.

O irmão, já suspeitava da gravidez, caminhou até o terreno que fica nos fundos da casa e, encontrou o corpo da recém-nascida, que já havia sido parcialmente devorado por animais. Ele mesmo apanhou o corpo e comunicou aos outros parentes. Quando Raimunda voltou, foi mantida no local até que a polícia chegasse.

Delegacia de Jijoca, a suspeita em depoimento afirmou que tomou o chá para abortar, mas o bebê nasceu com vida e em seguida chorou. E mesmo assim, ela deixou a criança na cova rasa.

A causa da morte, pode ter sido pelas lesões dos animais ou por asfixia, mas só poderá ser comprovada após exames na Perícia Forense.

Sobre o motivo do crime, Raimunda disse que fez isso porque era solteira. Ela teve dois filhos antes, um deles foi dado para adoção, e tinha medo da reação da família ao saber que ela estava grávida mais uma vez.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, a ação por infanticídio acontece quando a mãe age sob um abalo psíquico em razão do estado puerperal. Porém, Raimunda confessou que atuou de forma premeditada e, por isso, foi autuada em flagrante por homicídio.

O caso será repassado para a Delegacia Regional de Camocim, que continuará com o andamento do inquérito policial.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu