Publicidade

Rede municipal de saúde disponibiliza contraceptivos Implanon e Essure

Os métodos contraceptivos Implanon e Essure, disponíveis na rede municipal de saúde desde maio deste ano, estão beneficiando dezenas de mulheres em Parauapebas que aprovam os novos métodos, principalmente por conta da praticidade que oferecem.

Exemplo disso é a dona de casa Aparecida Machado, que tem 34 anos, é mãe de três filhos e aguardava há mais de um ano na fila por laqueadura tradicional. “Quando fiquei sabendo dos benefícios do Essure, resolvi fazer. Só o fato de não levar corte e não precisar ficar internada já é maravilhoso. Não senti dor e foi muito rápido. Aprovo e recomendo para outras mulheres. Agora estou feliz”, declarou a dona de casa.
O ginecologista Marcelo Augusto, que atende na rede municipal de saúde, explica como é feito o procedimento: “O Essure é realizado em regime ambulatorial. A técnica é simples. Consiste na introdução de uma minimola com a ajuda de um aparelho chamado histeroscópio pela vagina até o útero, chegando às trompas, sem causar grandes desconfortos ou dores. O procedimento dura em torno de 15 minutos”, informa o médico.

Saraiva publicidade

As pacientes que se submetem ao procedimento podem retornar às suas atividades normais no dia seguinte, sem maiores preocupações. O serviço, que vem sendo prestado desde junho, já beneficiou 162 mulheres e mais 100 aguardam o atendimento, que é realizado em todas as sextas-feiras e sábados na Unidade de Saúde Liberdade I.

Implanon
Já o Implanon trata-se de uma técnica moderna de contracepção não permanente, bastante eficaz e de alto índice de satisfação para a paciente. O método é reversível e oferece até três anos de prevenção da gravidez. O contraceptivo é colocado na camada subcutânea da pele, no antebraço.
De acordo com a coordenadora municipal do Programa Saúde da Mulher, Ruth Pinto, o Implanon é indicado para mulheres que buscam contraceptivo fácil de usar e que querem planejar com segurança os intervalos entre os nascimentos dos filhos. O produto pode também ser usado por mulheres que estejam amamentando, pois não influencia na produção nem na qualidade do leite materno.
Para quem precisava comprar anticoncepcional todos os meses, o novo método chega como uma solução econômica. Auricélia Santos tem 28 anos e três filhos e comprova isso. “Além de estar prevenida durante três anos ainda vou economizar, pois gastava R$ 35 todos os meses na compra do anticoncepcional. Achei maravilhoso oferecer o Implanon nas unidades de saúde”, frisou Auricélia Santos.

Outra mulher que aprova o método é Deiviane Oliveira, que tem 23 anos e dois filhos. Ela conta que o contraceptivo vai possibilitar a ela pensar mais sobre o momento certo de fazer a laqueadura definitiva.

De maio a setembro deste ano, 1.823 mulheres já foram beneficiadas com o Implanon em Parauapebas. De acordo com a médica Adriana Soares, assim como sua aplicação, a remoção do contraceptivo é feita de forma simples e rápida. Em poucos dias a fertilidade da mulher estará restabelecida.

Planejamento familiar
Para ter acesso aos dois métodos, as usuárias precisam passar pelo programa de planejamento familiar desenvolvidos nas Unidades de Saúde, onde assistem palestras e passam por uma avaliação médica.
Além de prevenir a gravidez não planejada, as gestações de alto risco e a promoção de maior intervalo entre os partos, o planejamento familiar proporciona maior qualidade de vida ao casal, que tem somente o número de filhos que planejou.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), 16 médicos estão habilitados para aplicação do Implanon, que já ocorre em 15 unidades básicas de saúde da cidade. Com a inserção dos dois novos métodos, o município passa a oferecer sete tipos de contraceptivos para o público feminino.

Fotos: Anderson Souza

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu