Publicidade

Seções de votações registram poucas filas em Parauapebas

De acordo com os mesários que trabalham no segundo turno das eleições, não se trata de menor comparecimento de eleitores, mas, sim, pela agilidade no ato de votação, já que no primeiro turno foram seis votos: deputado estadual, deputado federal, dois senadores, governador e presidente.

Agora, com apenas dois votos, governador do estado e presidente da República, o tempo reduz para menos da metade, dando a ilusão de que tem menos pessoas. Mas, na verdade, trata-se de agilidade.


A lentidão no primeiro turno ocorreu também devido à desorientação dos eleitores que não sabiam onde votar, outros por ainda não saber usar as urnas eletrônicas, apesar das diversas eleições em que elas estão presentes no processo eleitoral.

Agora, como já foram todos sem as tais dúvidas, o processo está sendo agilizado.

Bom para quem escolheu as primeiras horas da manhã para exercer a cidadania através do voto, assim, puderam voltar logo aos seus afazeres ou ao descanso.

Adamias Cavalcante não demorou mais que três minutos para votar. “Vim pensando que seria como no primeiro turno, quando fiquei horas na fila, mas fui surpreendido com uma seção com pouquíssimas pessoas”, afirmou Adamias, dando conta que no primeiro turno deixou para votar após o almoço.

 

O comportamento contradiz a orientação da Justiça Eleitoral, de que o eleitor deve evitar, preferencialmente, os horários de abertura e encerramento da votação (perto das 8 ou das 17 horas), quando as filas costumam ser maiores.

Ainda segundo o TRE, o andamento das filas nos locais de votação varia de cidade para cidade e, por isso, não é possível dizer com 100% de certeza qual será a melhor hora para exercer o voto sem ter que encarar uma pequena espera.

O fuso horário existente em algumas regiões do Brasil não altera o horário de abertura e fechamento das urnas, ou seja, a votação acontecerá das 8 às 17 horas, de acordo com o horário local.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu