Publicidade

Secretário de Segurança visita Canaã e garante aumento do efetivo policial após concurso público

A declaração foi dada em visita ao município nesta quarta-feira (13) em que ele ouviu das autoridades políticas locais as principais demandas para o setor. “O Estado estará admitindo esse ano cerca de 4 mil agentes de segurança e certamente alguns virão para Canaã. A oportunidade em que virão é uma questão que estamos discutindo”, disse.

Jeannot chegou a Canaã por volta das 8h, acompanhado da delegada-geral adjunta da Polícia Civil, Christiane Ferreira, do comandante do Corpo de Bombeiros, Nahum Fernandes, dos secretários adjuntos de Gestão Administrativa, Cláudio Lima, e de Gestão Operacional, Hilton Benigno e do comandante do 23º batalhão, coronel Queiroz. Eles foram recepcionados na pista de pouso da Fazenda Umuarama pelo prefeito em exercício, Alexandre Pereira, e visitaram as obras de reforma do quartel da PM, de construção da sede do Corpo de Bombeiros e da Unidade Integrada Pro Paz (UIPP).


A equipe ainda participou de reuniões com os agentes de segurança locais e com o prefeito em exercício e os vereadores do município. Segundo Jeannot, o objetivo da visita “é verificar no local as maiores dificuldades para implementação dos projetos da Segup [Secretaria de Segurança Pública]”. “Viemos conversar com as lideranças locais sobre as questões que mais exigem a nossa presença aqui. É assim que a gente consegue identificar as maiores demandas e fazer os planejamentos a curto e médio prazo”, disse.

O secretário ouviu do prefeito em exercício, dos vereadores e demais autoridades canaenses, o pedido em relação ao incremento das forças policiais no município. Também foi destacada a necessidade de instalação de câmeras de videomonitoramento e a descentralização do serviço de atendimento de ocorrências, o 190.

Alexandre Pereira agradeceu a presença da equipe, em nome do prefeito Jeová Andrade, que está em viagem, e destacou que é fundamental manter o diálogo dessas demandas. “Continuaremos com essa parceria. Os órgãos tem que ser harmônicos. Essa relação e esse diálogo precisam permanecer e continuar melhorando”, destacou.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu