Publicidade

Segurança é tema de debate entre vereadores

 

De acordo com a vereadora, o número de assaltos, arrombamentos, estupros e até homicídios tem aumentado em toda cidade, mas no Bairro Cidade Jardim a situação é ainda mais crítica. “Atualmente os assaltos tornaram-se comuns. Até para ir à igreja as pessoas tem medo. As ruas estão muito escuras e depois das 21 horas os moradores tem medo de sair de casa. Precisamos fazer alguma coisa”.
José Arenes (PT) lembrou que é um dever do Governo Estadual garantir segurança pública à população, mas, os altos índices de violência no Pará mostram a inoperância do Estado. “Não adianta apenas colocar um posto policial, é preciso dar segurança ao cidadão transportando as políticas públicas que o governo tem a obrigação de fazer e não faz, principalmente esse governo que administra o estado do Pará e deixa o cidadão em último plano. Basta ver os quesitos da educação, agricultura, mineração e entre tantas questões”

Saraiva publicidade

Para Euzébio Rodrigues (PT) o que está acontecendo é um retrato da total ausência do Estado no município. “A cidade cresce sem planejamento para a segurança. E Parauapebas precisa de um um olhar diferente pela importância que ela tem para o estado”. O parlamentar destacou ainda que o descaso do governo estadual é tamanho que as viaturas utilizadas pelos policiais na cidade são cedidos pela prefeitura, já que nem veículos o Estado custeia.

Já o vereador Ivanaldo Braz (PDT) disse que o bairro já precisa de uma delegacia. “Eu acredito que uma delegacia vai atender de forma mais efetiva os bairros daquela região. Precisamos pensar em ações mais abrangentes”.
Israel Pereira, o Miquinha (PT), também não acredita que apenas um posto policial resolva a situação. “Não tem policiais, nem viaturas suficientes. E eu acho que o certo é ter policiais nas ruas, 24 horas por dia, porque isso inibe a ação dos bandidos. Nosso município é o que mais arrecada e estamos aqui mendigando um posto policial”.

Major da Mactra (PSDB) disse que é preciso cobrar a realização de concurso público para aumentar o número de policiais. “Não podemos parar, precisamos dar segurança para nossa população”.
Para Bruno Soares (PP) todas as formas de segurança são válidas e não só o Bairro Cidade Jardim, mas também o Loteamento Amazônia e o Parque dos Carajás deveriam ter um posto da PM. “Também precisamos trabalhar pela implantação da Guarda Municipal”.

Odilon Rocha (PMDB) não acredita que a solicitação da vereadora será atendida porque “o Estado não vai construir um posto da polícia” e concordou com Bruno Soares ao apontar a Guarda Municipal como uma alternativa para amenizar os índices de violência. “É importante trazer a Guarda para que se tenha mais um agente para garantir esse direito do cidadão. Para que não haja tanta depredação e a gente possa preservar vidas.

O presidente da Câmara, Professor Josineto Feitosa (PSDC), sugeriu que os vereadores formem uma comissão para ir à Belém cobrar ações mais efetivas por parte da Secretaria Estadual de Segurança Pública. “Temos que ir até lá e bater na porta do secretário. Se ele não nos atender, daqui a dois anos, quando eles vierem pedir votos, daremos a mesma resposta. Sabemos da omissão do Estado, mas isso vai ocorrer até quando? Até quando nós permitirmos”.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu