Publicidade

SEMOB inicia limpeza em lagoas nas Casas Populares

A Secretaria Municipal de Obras (Semob) começou fazer a limpeza de duas lagoas localizadas entre as Casas Populares I e II, que recebem toda a água conduzida pelo canal do Complexo Altamira. A ação integra um projeto orçado em cerca de R$ 64 milhões que vai melhorar a qualidade de vida da população da localidade, a partir dos investimentos em obras de infraestrutura.

De acordo com o engenheiro Gércio Soares, coordenador de infraestrutura da Semob, responsável pela fiscalização dessa obra, o projeto prevê a solução de problemas como as enchentes que atingem diversas residências no período do inverno por conta do transbordamento do canal de 1,5 quilômetros de extensão e das lagoas.


Segundo informações do engenheiro, todos os pontos do complexo de bairros que necessitarem de canalização serão contemplados, assim como aqueles em que houver necessidade de ampliação dos espaços pelos quais passam as águas, pluviais ou de nascentes.

“Estamos iniciando pela limpeza das lagoas, uma ação necessária, enquanto o projeto passa por revisão. Dentro de 15 dias devemos iniciar o restante das ações previstas e temos o prazo de 12 meses para entregar tudo pronto para a comunidade”, informa Gércio Soares. Além disso, será estruturada a rede coletora de esgoto doméstico e concluída a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) para atender à localidade.

A dona de casa Maria Joana Damasceno, que mora próximo às margens de uma das lagoas, revela que no ano passado ela perdeu colchão, geladeira e outros pertences. “Quando acordei a água estava chegando à altura da rede dos meninos. Foi desesperador. Não quero passar por isso novamente. Acredito muito que essa obra vai melhorar a nossa vida”, relata Maria Joana.

Para atuação das máquinas no local será necessária a colaboração da população no que diz respeito a não jogar lixo dentro ou nas margens do canal, assim como para retirar cercas que foram construídas além dos limites dos lotes e que vão obstruir a passagem dos equipamentos utilizados na obra.
Para sensibilizar os moradores em relação a isso, os fiscais da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semmu) já estão visitando as famílias e passando essas orientações, explicando a importância da obra e reforçando a colaboração de cada um, assim como as respectivas penalidades, no caso de resistência às orientações repassadas.

A Semob também vai acionar o Departamento de Relações com a Comunidade (DRC), da Prefeitura, para promover reuniões com as associações comunitárias dos bairros que integram o Complexo Altamira, com o objetivo de explicar o projeto, assim como envolver os moradores para colaborarem para que as obras ocorram sem interferências desnecessárias.

Reportagem: Karine Gomes
Foto: Anderson Sousa

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu