Publicidade

Simão Jatene visita Parauapebas e é recepcionado por manifestantes

O adiamento foi forçado pela presença de manifestantes que pediam audiência com o governador; tratava-se de servidores públicos municipais que, em greve desde o dia 23, insatisfeitos com as propostas de reajustes salariais apresentadas pelo governo municipal, aproveitou a presença do chefe estadual para pedir que este intermediasse a pauta.


Jatene se dispôs receber uma comissão formada pelos coordenadores dos respectivos sindicatos e só depois de ouvi-los entrou para o auditório onde passou a despachar com os prefeitos.

Um dos sindicatos que coordenava o protesto dos servidores era o Sinseppar (Sindicato dos Servidores Públicos de Parauapebas) ali representado pelo diretor Mardem Lima, que explicou ter como principal motivo a intransigência do prefeito em cumprir o acordado com os sindicatos. “Os compromisso são de campanha reafirmados quando ele se sentou na cadeira; e quando se abriu a mesa de negociação estes compromissos não foram cumpridos”, detalha Mardem.

Quanto ao fato de recorrer à ajuda do governador, Mardem explicou ter sido um apelo para reabrir a mesa de negociação com o gestor municipal e chegar a um consenso quanto às reivindicações da classe.

Edimilde Dias representou, na reunião, os servidores da saúde no município através do Sintespp (Sindicato dos Trabalhadores na Saúde Pública de Parauapebas). Ela citou como principais pontos na pauta de negociação o reajuste salarial, o vale alimentação, além da condição de trabalho qualificada por ela como precária.

Mas a principal briga da categoria, segundo Edimilde, é o reajuste salarial. A proposta do sindicato foi de 13.96% respondida com apenas 6% em primeira discussão e elevada depois para 10% dando por fechada as negociações.
Já o Vale Alimentação exigido pelos servidores da saúde é de R$ 400, mas o executivo ofereceu apenas R$ 220; valor elevado para R$ 280. “Paramos desde o dia 23 e só retornaremos quando fechar o reajuste. Isto não é valorização dos servidores”, reclama Edimilde.

Servidores da educação municipal e estadual também estavam entre os manifestantes representados pelo Sintepp (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará), e trouxeram como pauta reajuste salarial.

Sobre o encontro
A vinda de Simão Jatene em Parauapebas, faz parte do pacto “Trabalhando juntos pelo desenvolvimento do Pará”, que prevê o diálogo com todos os prefeitos eleitos e reeleitos das regiões de integração do Estado.

Participaram da reunião os gestores municipais de Parauapebas, Canãa dos Carajás, Curionópolis, Eldorado de Carajás e Piçarra, da região de Carajás; e de São Félix do Xingu, Água Azul do Norte, Tucumã, Ourilândia do Norte e Sapucaia, da região Rio Araguaia. Os municípios são selecionados pela proximidade geográfica e por compartilharem realidades semelhantes.

O prefeito de Parauapebas, Valmir Queiroz, foi o primeiro a expor os problemas do município e a propor parcerias ao Estado. Ele pediu ao governo ações de gerenciamento do trânsito no município, a retomada das obras da Escola Tecnológica, e a construção do Campus Universitário (cujo terreno a Prefeitura já cedeu).

Os outros noves prefeitos que participaram do encontro pediram melhorias nas áreas de educação, infraestrutura, saúde e lazer. O programa Asfalto na Cidade foi um dos mais solicitados, e o governador garantiu o atendimento. O governo também vai reformar e construir escolas com 12 salas de aula, reformar praças, construir UIPPs (Unidades Integradas Pro Paz), delegacias, uma unidade do Centro de Perícias Científicas e penitenciárias, reformar unidades mistas de saúde, equipar hospitais, asfaltar rodovias e regionalizar os hospitais.

O diálogo incentivado pelo governo do Estado com os gestores municipais ajuda a identificar problemas e buscar soluções conjuntas para todos os municípios. Nas reuniões anteriores, foram anunciados investimentos, definições de parcerias e estratégias para a solução de problemas que atingem os municípios. O vice-governador Helenilson Pontes, secretários de Estado das áreas prioritárias e deputados estaduais e federais também participam da reunião, que ocorre desde novembro de 2012.

O último encontro foi com as sete prefeituras que integram a região Lago de Tucuruí. Na ocasião, Simão Jatene anunciou a implantação de uma unidade técnica da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), o levantamento de estudos para viabilizar a construção de ginásios poliesportivos em todas as escolas públicas estaduais e o reforço na segurança pública com a entrega, neste mês de maio, de mil automóveis e 400 motocicletas para todo o Estado.

O encontro já contemplou os municípios que integram as regiões Guamá, Tocantins, Rio Caetés, Rio Capim e Marajó. As reuniões com o restante dos municípios, que fazem parte das regiões Carajás e Rio Araguaia, e com os municípios que integram as regiões Tapajós, Baixo Amazonas e Xingu, devem ocorrer até junho deste ano.

Reportagem: Francesco Costa – Portal Pebinha de Açúcar

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu