Publicidade

Sintepp reúne com governo municipal para resolver situação de escola

Na manhã desta quarta-feira (10), a coordenação do Sintepp, acompanhada de membros do Comepa, professores, pais de alunos e alunos da Escola Milton Martins, reuniu com representantes do governo municipal de Parauapebas para discutir sobre as condições de funcionamento daquela escola e cobrar medidas emergenciais, a fim de garantir condições de funcionamento na referida escola.

O governo foi informado a respeito da suspensão das atividades naquela escola, desde o dia 4 do corrente mês, devido às péssimas condições em que a escola se encontra, principalmente no que diz respeito à climatização dos ambientes e falta de transporte escolar.


Na reunião foram levantadas algumas suposições acerca do que realmente estaria comprometendo o funcionamento da unidade de ensino, entre elas a possibilidade de corrente elétrica insuficiente, fiação incompatível com a real necessidade, centrais de ar sucateadas ou com capacidades inferiores às exigidas para uso em ambientes com muita concentração de pessoas e por um período de tempo muito longo, como é o caso, pois esses aparelhos geralmente ficam ligados por mais de dez horas ininterruptas.

A administração municipal reconheceu a dificuldade que está enfrentando no transporte escolar, pois, segundo o chefe de gabinete, há muitos problemas relacionados à manutenção da frota, mas está buscando solucioná-los.

Em relação às condições da escola, a prefeitura se comprometeu a enviar um engenheiro eletricista para analisar as instalações elétricas, a fim de diagnosticar o real motivo, para que seja possível solucionar o problema de refrigeração.

À tarde, uma equipe composta por técnicos do governo e da comunidade escolar esteve no prédio e foi constatada a necessidade de alguns ajustes essenciais, inclusive a instalação de um transformador com capacidade superior ao do que existe lá.

Por fim, ficou combinado que os serviços emergenciais serão realizados até a próxima segunda-feira (15), para que as aulas voltem ao normal já na terça-feira (16).

No entanto, a comunidade escolar foi enfática em afirmar que as aulas só retornarão, de fato, se os problemas forem resolvidos.

Conforme já agendado previamente, nesta quinta-feira (11), às 14 horas, haverá uma nova reunião na Câmara Municipal para tratar das condições das escolas municipais de modo mais generalizado, pois é sabido que esse não é um problema exclusivo da escola Milton Martins.

Além desses pontos, o Sintepp também cobrou informações sobre os pagamentos das progressões de 2007 e sobre os 3% da hora-atividade.

O governo informou que o pagamento está confirmado para o dia 15/10, Dia do Professor, conforme combinado, e que as alterações necessárias no projeto que altera o percentual já foram feitas e que o prefeito já assinou.

A procuradoria informou que esse projeto de lei seria enviado à Câmara Municipal ainda nesta quarta-feira (10), para que já possa entrar na pauta da próxima sessão.

“O Sintepp parabeniza a comunidade escolar da Escola Milton Martins, pela atitude louvável de reivindicar, de modo pacífico, seus direitos e agradece pelo convite para somar nessa luta. Sigamos lutando por dignidade no serviço público e pelas garantias dos nossos direitos”, declara Rosemiro Laredo, coordenador do Sintepp em Parauapebas.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu