Publicidade

Super LED rende economia de quase um milhão de reais ao mês

Parauapebas é a primeira cidade do país com parque de iluminação pública 100% Super LED. Em março deste ano foi concluída a substituição do antigo sistema de iluminação, as novas luminárias LED geraram uma redução de 62,1% no consumo de energia da iluminação pública.

Antes das lâmpadas de LED serem instaladas, o consumo de iluminação pública do município custava em média R$ 1.464.909,21 mensais, valores repassados àconcessionária de energia, Celpa. Com a conclusão da implantação do novo parque de iluminação pública, a fatura fecha em média em R$ 555.200,59, uma economia de quase um milhão de reais por mês.


“O parque de iluminação pública de Parauapebas era totalmente sucateado, tínhamos um grande custo de manutenção que, além de caro, era ineficiente em função de problemas do próprio sistema. As lâmpadas de LED implantadas têm alcance maior de luz e o nosso sistema de monitoramento agora é mais eficiente. Quando uma luminária dá problema, conseguimos visualizar imediatamente a localização e providenciamos a troca”, explicou o secretário de serviços urbanos do município, Edmar Cruz.

Ainda de acordo com Edmar Cruz, uma equipe técnica da prefeitura estuda os meios legais para a redução das alíquotas da Contribuição de Iluminação Pública (CIP), “graças ao superávit de receita alcançado por conta do sistema de LED, será possível possibilitar economia também para o consumidor final com a redução da CIP, que é paga diretamente na fatura de energia”, acrescenta o secretário.

Para a aposentada Rosa Maria, moradora do bairro Betânia, a nova iluminação do bairro melhorou muito, “antes, as lâmpadas desses postes apagavam com frequência, volta e meia o pessoal da prefeitura estava por aqui, fazendo a troca. Agora, isso não ocorre mais, melhorou muito, em minha opinião”.

Números do Parque de Iluminação

De acordo com dados Celpa foram substituídos 31.279 pontos de iluminação pública em Paraupebas. Em 2017, 41% do parque de iluminação estavam apagados e 18% ficavam acesos durante o dia, gerando gasto desnecessário de energia elétrica, o que não ocorre no novo sistema.

A empresa contratada para implantação do novo sistema de iluminação ficou responsável, entre outros pontos, por também fazer manutenção por um período de cinco anos. No contrato estão definidos 1.876.740,00 intervenções de manutenção preventiva e corretiva.

O contrato também estabelece que a locação de luminárias LED, (nas potências de 150W, 90W, 65W, 40W e 30W), serão incorporados ao patrimônio público, com a garantia de sete anos e vida útil comprovada de 50.000 horas, o que corresponde a mais de 11 anos.

Todas as luminárias são cadastradas, georreferenciadas e integram um sistema informatizado de iluminação.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu