Publicidade

Técnico de enfermagem acusado de estuprar paciente já se encontra preso em Parauapebas

Já se encontra recolhido ao xadrez de Parauapebas, desde a manhã desta quinta-feira (9), o técnico de enfermagem Jefferson Abreu Soares, 36 anos, acusado de dopar e abusar sexualmente de uma paciente de 25 anos de idade numa ala de internação do Hospital Municipal de Parauapebas, onde o técnico de enfermagem é servidor público concursado.

De acordo com o delegado Rodrigo Paggi, diretor da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil em Parauapebas, o crime foi cometido na noite de Natal, mas a vítima só comunicou o caso à polícia na última sexta-feira (3).
Segundo ainda o delegado, a vítima não mora em Parauapebas, é casada e seu nome não pode ser fornecido em virtude da tipificação do caso, que corre em segredo de justiça.


De posse do depoimento da vítima, que contou detalhes sobre a violência sofrida, a polícia a encaminhou ao IML para submeter-se a exame sexológico forense e, de posse do resultado positivo, solicitou a prisão preventiva do suspeito, mas quando os policiais chegaram ao hospital para efetuar a prisão o acusado já havia fugido para Belém, onde foi preso na manhã desta quarta-feira (8) e encaminhado para Parauapebas.

Currículo do acusado
O acusado, que é concursado da Prefeitura de Parauapebas, tendo sido nomeado em 26 de maio de 2010, exerce a profissão naquela instituição de saúde desde 2009.
Em 2011, o então secretário municipal de Saúde, Alex Pamplona, abriu procedimento administrativo contra o acusado, após receber reclamações sobre os procedimentos do mesmo em não cumprir os horários previstos nas escalas de trabalho, e o transferiu do HM para a Atenção Básica. Mas houve interferência política do então vereador Antonio Massud, que apresentou requerimento aprovado pela Câmara Municipal em 31 de agosto de 2011, pedindo informações e revogação da transferência do servidor público.
O acusado também deu entrada em mandado de segurança pleiteando seu retorno ao Hospital Municipal e este lhe foi negado pelo juiz Alexandre Arakaki em 2011 e posteriormente concedido pela juíza Adelina Luiza Moreira Silva e Silva, então titular da 4ª Vara Cível de Parauapebas em outubro de 2012, tendo o acusado voltado a exercer seu trabalho no hospital. Por mera coincidência, era a juíza Adelina Silva quem estava de plantão no Fórum de Parauapebas e atendeu pedido de prisão do acusado feito pela Polícia Civil.

Este é o segundo caso de estupro registrado dentro do Hospital Municipal de Parauapebas. Em março de 2013, o também técnico de enfermagem Adams Almeida Gomes foi preso acusado de ter abusado sexualmente de uma paciente dentro do hospital público.
Ao ser procurado pela imprensa na manhã desta quinta-feira (9), na delegacia de polícia, Jefferson Soares negou as acusações, afirmando que está sendo vítima de armação.

Nota da PMP
Em nota oficial, a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura informou à imprensa que o governo municipal não compactua com desvios de conduta de qualquer servidor.
Segundo a nota, a Secretaria Municipal de Saúde está contribuindo com a polícia e oferecendo todas as informações necessárias para que o caso seja resolvido o mais breve possível.
“Toda assistência necessária está sendo oferecida à vítima pelo Hospital Municipal de Parauapebas. O acusado já foi preso e o caso segue em segredo de justiça. Por esse motivo, a prefeitura não pode se manifestar sobre o andamento das investigações”, conclui o documento.

Reportagem: Vela Preta / Waldyr Silva – Da redação do Portal Pebinha de Açúcar

 

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu