Publicidade

Tempo seco e falta de consciência de populares contribuem para proliferação de queimadas

Durante muitas décadas as queimadas de verão na região fustigaram a população de forma violenta. Em virtude do clima abrasivo e da seca, fazendeiros queimavam a mata com o objetivo de formar pastagens para o gado. Também nesse período a pastagem era queimada para que em seu lugar ressurgisse um capim mais forte. As primeiras chuvas faziam brotar o pasto verde para alimentar o gado.

A conseqüência disso e que o vento levava a fuligem para as áreas urbanas, fazendo o céu ter uma coloração marrom alaranjada.


Nesse período, doenças respiratórias, típicas do verão, como bronquite, asma e doenças cardíacas também se proliferam e as crianças e idosos são as que mais sofrem. Os sintomas são: dificuldade para respirar, tosse seca, cansaço, ardor nos olhos, nariz e garganta.

Com o fortalecimento da consciência ambiental, a partir da metade da década de 90, o Ibama combateu as queimadas que se tornaram mais rara. As pesadas multas aplicadas pelo órgão inibiu a degradação do meio ambiental pelas queimadas.

Incêndios urbanos – Nos últimos tempos, os incêndios voltaram a fustigar a cidade. Por se localizar numa espécie de vale e cercada de montanhas, Parauapebas é muito propícia a esse tipo de ocorrência. Quando uma chama é acesa na base de montanha, o vento de verão impulsiona as chamas montanha acima. A vegetação ressecada serve de combustível para a proliferação das chamas. A baixa umidade relativa do ar também contribui para a multiplicação dos incêndios

Na semana passada o morro que circunda as chácaras do Sol, da Lua e das estrelas pegou fogo, levando perigo para os moradores do entorno. O Corpo de Bombeiros foi acionado diversas vezes.

“Todos os anos é a mesma coisa, o mato fica seco e vez por outra surge focos de queimada, mas esse ano o morro queimou por vários dias”, disse Raimundo Sena, morador do local há 15 anos, mas confessa que se assustou com a altura das chamas do incêndio que já foi controlado.

Por: Marcel Nogueira

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Pebinha de Açúcar Comunicação e Marketing
LTDA-ME – CNPJ: 05.200.883.0001-05
Parauapebas – Pará – Brasil
(94) 99121-9293 (whatsapp) | (94) 98134-2558

Acompanhe o Pebinha nas redes sociais

Copyright © Pebinha de Açúcar – 2018. Todos os Direitos Reservados.

Fechar Menu