Publicidade

Transporte coletivo de Parauapebas amanhece mais caro e cheio de confusões

Não é de hoje que o sistema de transporte público de Parauapebas vem causando “dor de cabeça” e muitos transtornos aos seus usuários, porém, com as mudanças que iniciaram hoje (19), de responsabilidade da Central que administra o transporte público, quem depende dos micro-ônibus para ir ao trabalho ou a outro lugar, amanheceu confuso e ainda pagando mais caro pelo serviço.

Sistema de integração é falho


Uma das maiores reclamações por parte dos usuários é sobre o novo sistema de integração implantado pela Central das Cooperativas. Visando diminuir o tempo dos usuários para o seu destino final, foi implantado um sistema de integração, onde o passageiro, dependendo do seu local de destino, precisa pegar dois veículos. Para não pagar duas passagens, o sistema de integração permite que o usuário que tenha o “cartão passe fácil”, no período de até uma hora, possa pegar outro micro-ônibus sem pagar outra passagem, porém, devido ao pouco número de micro-ônibus, esse tempo na maioria das vezes não é suficiente e os usuários precisam pagar novamente a passagem para chegarem aos seus destinos finais. “Hoje experimentei o novo sistema e a minha nota é zero. Todos nós estamos totalmente confusos, tendo em vista que a Central não explicou como funcionará esse tal novo sistema que só veio para atrasar a chegada dos trabalhadores nas empresas em que trabalham”, disse Antônio Moura.

Para quem ainda não tem o cartão “passe fácil”, o sistema é ainda mais confuso e falho, tendo em vista que os usuários são obrigados a pagar duas passagens para chegar ao seu destino final. “A Central deveria desenvolver campanhas e mudanças para melhorar o sistema, e não para nos prejudicar ainda mais”, relatou Thiago Santos, que ainda não tem o “passe fácil” e precisará pagar duas passagens para chegar ao seu local de trabalho.
Reclamações e mais reclamações

A equipe do Portal Pebinha de Açúcar já sabia que devido à falta de divulgação maciçamente nos veículos de comunicação e campanhas, o novo sistema de transporte coletivo tinha tudo para ser confuso, por isso, nos deslocamos logo nas primeiras horas da manhã para as ruas e comprovamos claramente que o sistema é falho e deixou os usuários totalmente confusos e cheio de dúvidas.

Além do número de micro-ônibus ser insuficiente para atender a grande demanda de usuários do transporte coletivo, fazendo com que os populares fiquem mais de uma hora nas paradas em vários bairros de Parauapebas, quem ainda não tem o cartão “passe fácil”, é obrigado a pagar duas passagens (dependendo do seu destino final). “Isso é uma vergonha, a Central simplesmente aumenta o valor da passagem dos micro-ônibus e não dá absolutamente nenhuma assistência para os usuários. Eles pensam que a gente tem bola de cristal para adivinhar como funciona o novo sistema”, relatou a doméstica Maria José de Oliveira, que teve que pagar duas passagens e consequentemente pegar dois micro-ônibus para ir ao seu trabalho no Bairro Cidade Jardim.

Reajuste no valor da passagem

A partir desta terça-feira (19), o valor da passagem do transporte coletivo em Parauapebas sofre aumento. Na área urbana do município, a passagem custará R$ 2,25. Já o percurso de Parauapebas a Palmares Sul, o usuário pagará R$ 2,70. No trecho de Parauapebas a Palmares II, o valor será R$ 5,40. E o trajeto até o Núcleo Urbano de Carajás, a tarifa passará a ser de R$ 4,10.

Reportagem: Bariloche Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar
Foto: Israel Lira / Portal Pebinha de Açúcar

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu