Publicidade

TV Correio Parauapebas é destaque no I Prêmio Simineral de Comunicação

O Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) realizou na última quinta-feira (16 de novembro) a festa de entrega do I Prêmio Simineral de Comunicação, que distribuiu cerca de R$ 30 mil em prêmios e reconheceu os melhores conteúdos digitais e jornalísticos sobre a mineração. O Prêmio é uma realização do Simineral, com realização do Sinjor e da Agência Eko e patrocínio da Vale.

A premiação do Simineral reconhece, valoriza e premia o talento de jornalistas, publicitários e produtores de conteúdos digitais em duas áreas de premiação. Foram premiadas as melhores produções e reportagens que mostraram a importância da mineração, dentro do tema “Mineração – presente na nossa evolução” e veiculadas entre 14 de março e 31 de outubro deste ano. A análise dos vencedores foi feita por jurados com expertise em comunicação, incluindo profissionais com atuação no mercado e representantes da academia.

Saraiva publicidade

Segundo o presidente do Simineral, José Fernando Gomes Júnior, “o Prêmio Simineral de Comunicação foi criado para estimular que jornalistas e produtores de conteúdo contem mais sobre a importância da mineração e tornem o tema mais próximo da sociedade. Temos mineração em tudo no nosso dia a dia e a produção de conteúdo gerada pelo prêmio nos ajuda a perceber isso de diferentes formas”.

Áreas de premiação

O Prêmio Simineral de Conteúdos Digitais é uma das áreas de premiação e a novidade desta edição. Reconheceu os melhores conteúdos produzidos para web por publicitários, social medias, relações públicas, produtores de vídeos, designers, fotógrafos e multimídias de todo o Brasil. Foram premiados os melhores trabalhos inscritos em três categorias: campanha viral, campanha web institucional e cobertura web de eventos. O primeiro lugar de cada categoria recebeu R$ 5 mil.

O Prêmio Hamilton Pinheiro de Jornalismo, segunda área de premiação, chegou à quinta edição reconhecendo as melhores matérias produzidas por jornalistas e veiculadas na imprensa brasileira. Foram premiadas as categorias Jornalismo Impresso, Telejornalismo e Webjornalismo, com distribuição de prêmios para os três melhores colocados entre todas as categorias.

O Simineral também prestou uma homenagem especial a dois profissionais da área que se destacaram na sua atuação ao longo do ano. Euclides Farias e Ivo Amaral foram premiados com o título de “Comunicador do Ano”, um reconhecimento especial do I Prêmio Simineral de Comunicação para profissionais de grande destaque no setor.

VENCEDORES

PRÊMIO SIMINERAL DE CONTEÚDOS DIGITAIS

Categoria Campanha Viral

1º lugar: Nayana d’Oliveira de Menezes

Trabalho: Maquiagem dia a dia! #temminério

2º lugar: Bruno Magno / Coautor: Emerson Nascimento

Trabalho: Afinal, pra que servem os minérios?

3º lugar: Samia Rique Costa Frota

Trabalho: Belém de Ferro

Categoria Web Institucional

1º lugar: Thalmus Gabriel Serra Gama / Coautores: Amanda Ribeiro, Nonato Mesquita, Luiz Aguiar e Anadélia

Trabalho: Na superação tem mineração

2º lugar: Amaro Marques dos Reis Neto / Coautor: Jonas Amador

Trabalho: Minérios: todos indispensáveis.

3º lugar: José Calazans Piedade de Souza Júnior

Trabalho: Infográfico: Os minérios na busca do Google de 2012 a 2017

3º lugar: Imerys Caulim

Trabalho: Imerys Minerals Day

OBS.: Esta categoria teve empate no 3º lugar

Categoria Cobertura Web de Eventos

1º lugar: Esperança Bessa

Trabalho: Cobertura de visita do grupo do seminário “Mineração & Comunidade” à sede da Imerys Caulim e Casa Imerys em Barcarena.

2º lugar: Lana Caroline Oliveira Sozinho

Trabalho: Minerals Day: um dia para aprender sobre mineração

OBS.: Esta categoria não teve 3º lugar.

V PRÊMIO HAMILTON PINHEIRO

Categoria Telejornalismo

1º lugar: Fabiano Villela (PA)

Matéria: Impactos sociais e ambientais da mineração na região do Rio Xingu, exibida no Programa Cidades e Soluções, da Globo News

2º lugar: Adriano Baracho (PA) – TV Correio de Parauapebas

Matéria: Programa de empresa mineradora no Pará oferece oportunidade para jovens, veiculada no Jornal Fala Cidade, da TV Correio, afiliada da TV SBT em Parauapebas

Categoria Webjornalismo

1º lugar: Sara Christina Lira de Carvalho (MG)

Matéria: Territórios sustentáveis: inclusão e capacitação, publicada no Portal de Notícias da Revista da Mineração

2º lugar: Kenny da Rocha Teixeira (PA)

Matéria: Indústria no Pará investe em boas ideias para reduzir custos, publicada no Portal ORM

3º lugar: Bruno de Oliveira Magno (PA)

Matéria: Solução para redução do consumo de água na indústria pode estar no reuso, publicada no Portal ORM

Categoria impresso

1º lugar: Esperança Bessa

Matéria: Aqui tem minério, publicada no Jornal Dário do Pará

2º lugar: Yasmim Uchoa

Matéria: Indústria paraense inova para vencer a crise nacional, publicada na Revista RDS Negócios

OBS.: Não houve ganhadores nas categorias Rádio e Revista Especializada.

VENCEDORES GERAIS

1º lugar: Fabiano Villela (PA)

Matéria: Impactos sociais e ambientais da mineração na região do Rio Xingu, exibida no Programa Cidades e Soluções, da Globo News

2º lugar: Esperança Bessa

Matéria: Aqui tem minério, publicada no Jornal Dário do Pará

3º lugar: Adriano Baracho (PA) – TV Correio de Parauapebas

Matéria: Programa de empresa mineradora no Pará oferece oportunidade para jovens, veiculada no Jornal Fala Cidade, da TV Correio, afiliada da TV SBT em Parauapebas

COMUNICADORES DO ANO

Euclides Farias, 58 anos, é jornalista, profissão exercida nos jornais Marco Zero (AP), O Liberal, A Província do Pará, Agência Nacional dos Diários Associados (ANDA), Rádio Cultura do Pará, Folha de S. Paulo e Jornal da Tarde (SP). Atualmente, é editor de coluna no Diário do Pará. Em 2018, completa 40 anos de profissão.

Nascido em Macapá (AP), iniciou a carreira na terra natal em 1978 no jornal Marco Zero como redator e autor de uma coluna literária intitulada “Amapá Literário”. Aprovado no vestibular da UFPA em 1979, ele se transferiu para Belém em dezembro daquele ano para cursar Letras. Depois de ter atuado como correspondente de O Liberal em Macapá no final da década de 1970, foi contratado em Belém pelo mesmo jornal em 1984. Trabalhou nos três jornais diários de Belém. Passou por todas as editoriais, mas a maior parte da carreira foi dedicada à cobertura de política e economia. Como colunista de jornal, escreveu para as três principais colunas diárias do Pará: “Primeira Coluna” (A Província do Pará), “Repórter 70” (O Liberal) e “Repórter Diário” (Diário do Pará), de onde é editor desde 2008.

Ivo Amaral, 75 anos, é colunista de esporte de O Liberal, comentarista da TV Liberal e diretor, há 41 anos, da agência Ivo Amaral Publicidade. Aos 15 anos, ingressou na Rádio Marajoara na função de rádio escuta e, pouco tempo depois, tornou-se um dos apresentadores da “Marcha dos Esportes”, o principal programa esportivo da emissora. Aos 16 anos narrou sua primeira partida de futebol, dando inicio à carreira como narrador. Aos 19, assumiu a chefia de esportes da Marajoara.

Com o nascimento da TV Marajoara, em 1961, passou a dirigir o setor esportivo da emissora apresentado os programas Todos os Esportes, Luvas de Ouro, Duelo de Titãs e a Grande Resenha Esportiva. Mais tarde integrou-se às equipes de jornalismo da TV Liberal. No âmbito nacional e internacional, participou de diversas coberturas, algumas delas integrando a equipe nacional de esportes da TV Tupi.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu