Publicidade

Votação por biometria será mais demorada

Pelo menos 15% dos eleitores devem demorar mais tempo para escolher seus candidatos nas urnas este ano. Nas eleições que ocorrerão em dez dias, mais de 21 milhões de brasileiros usarão a biometria para se identificar. A experiência de 2010, quando ocorreu o último pleito majoritário para escolha de presidente, governadores, senadores e deputados, mostrou que, pelo novo sistema, cada pessoa gasta, em média, 20 segundos a mais do que os que usam a identificação manual.

Técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estimam que, com as melhorias e os testes feitos desde 2008, cada eleitor deve gastar, este ano, cerca de um minuto e 14 segundos para votar, cinco segundos a mais do que o registrado na última eleição majoritária. O tempo é uma média que considera tanto o sistema convencional como a identificação biométrica e é calculado do momento em que o eleitor se identifica perante o mesário e se dirige à urna até o instante em que confirma o último dos cinco votos – para presidente da República.

Saraiva publicidade

Considerando o total de 142 milhões de pessoas que devem votar, a soma desse tempo excedente pode interferir em alguns processos no dia do pleito. Apenas pelo sistema biométrico são 13 milhões de pessoas a mais do que em 2010. Há a possibilidade de problemas na identificação das digitais de algumas pessoas, como as que trabalham em atividades que desgastam as mãos, como lavouras, ou com a manipulação de produtos químicos. No novo sistema, são feitas oito tentativas para cada eleitor, considerando as digitais dos dedos polegares e indicadores de cada mão. Nas últimas eleições, o índice de não reconhecimento foi quase 4%.

A identificação biométrica será usada em 762 municípios, incluindo 15 capitais. Em estados como Alagoas, Amapá e Sergipe e no Distrito Federal, a revisão biométrica alcançou todo o eleitorado. Em algumas cidades, como Florianópolis (SC) e Bento Gonçalves (RS), a identificação de eleitores será mista, com a biometria e o método tradicional.

Reportagem: Agência Brasil
Foto: Arquivo

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu