Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Ações do “Julho Amarelo” beneficiam moradores da Comunidade Nova Esperança II

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

As ações de combate às hepatites foram intensificadas neste mês com a campanha do “Julho Amarelo”. O objetivo é orientar a população sobre prevenção, diagnóstico precoce e tratamento das doenças. Para isso, a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), levou os serviços até a comunidade, disponibilizando testes rápidos de hepatites B e C, sífilis e HIV. Além de oferecer exame PCR, que detecta a presença da Covid-19.

“Com isso, pretendemos estar mais próximos da população para facilitar o acesso aos testes. Ressaltando que identificar a patologia logo no início contribui para o tratamento”, destaca Francisco Farias, coordenador do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA).


De acordo com dados do CTA e do Serviço de Atendimento Especializado (SAE), atualmente existem 334 pessoas em tratamento para hepatites B e C, em Parauapebas. São 228 casos de hepatite B e 51 de hepatite C.

A ação realizada no último sábado, 18, contemplou a comunidade Nova Esperança II, no Complexo VS-10, onde vivem famílias que fazem parte da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Fetraf). Mais de 200 atendimentos foram realizados. Assim que soube dos serviços, a agricultora Lucimar Silva não pensou duas vezes e aproveitou para cuidar da saúde.

“Essa ação que fizeram aqui para nós foi bom demais, porque a gente nem anda muito na cidade. Já que vieram até nós, temos que aproveitar mesmo. Graças a Deus já fiz os testes e estou esperando os resultados”, conta a agricultora.

Durante a ação, os resultados dos testes rápidos saíam em apenas 10 minutos. Os casos reagentes eram encaminhados para o CTA, para iniciar o tratamento. Já os exames PCR foram encaminhados para análise laboratorial. Nos casos de pessoas que testaram positivo para a Covid-19, a equipe dos testes moleculares iria entrar em contato e repassar as orientações para o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Publicidade

Veja
Também