Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Acusado de assassinar youtuber em Curionópolis é preso em Bragança

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ewrys Sousa foi morto a facadas e pedradas na virada do ano / Fotos: Divulgação

A Polícia Militar prendeu em Bragança, no nordeste do Pará, Carlos Patrick Rodrigues do Nascimento, acusado de matar o jovem youtuber Ewrys do Carmo Sousa, de 21 anos. O crime aconteceu na madrugada do dia 1º de janeiro deste ano, na Rua Açaí, na cidade de Curionópolis.

A vítima foi morta a golpes de faca, teve a garganta esgorjada e a cabeça esmagada a pedrada. O crime bárbaro aconteceu em uma quitinete onde Carlos Patrick comemorava a virada de ano, na companhia de Ewrys.


Carlos Patrick, acusado do crime, foi preso em Bragança / Fotos: Divulgação

Na época do crime, que chocou a cidade de Curionópolis, porque a vítima era bastante conhecida, o acusado esperou passar o flagrante e se apresentou no dia 4 de janeiro, acompanhado de um advogado. Ele foi ouvido pelo delegado Nelson Alves Júnior e liberado, porque ainda não havia mandado de prisão contra ele.

Inconformados, familiares e amigos de Ewrys iniciaram nas redes sociais uma campanha pedindo justiça e a prisão de Carlos Patrick, que se mudou da cidade. Pelas redes sociais o pai do youtuber, Milton Sousa, fez vários apelos pedindo a prisão do acusado.

Quando se apresentou à polícia, Carlos Patrick assumiu a autoria do crime e justificou que agiu em legítima defesa. Ele contou que estava bebendo com a vítima em sua quitinete, comemorando a virada de ano, e em determinado momento Ewrys teria pedido dinheiro para comprar mais bebida.

Ele se recusou a dar a grana e a vítima teria tentado pegar um objeto da casa. Houve discussão entre eles e luta corporal, que terminou com o acusado desferindo golpes de faca e ainda acertando pedradas na cabeça de Ewrys, que dilaceram o crânio dele.

O corpo do youtuber foi encontrado na manhã do dia 1º pela dona da quitinete, que mora em frente à residência. Mas a versão dele foi contestada pelo laudo pericial.

Segundo o delegado Nelson Alves Júnior, a perícia comprovou que havia sinais de sangue dentro do imóvel, mostrando que a vítima foi golpeada no interior da casa e depois arrastada para fora. Após a conclusão do inquérito foi solicitada a prisão dele, que era considerado foragido da Justiça.

Sempre divulgando o caso pelas redes sociais, familiares e amigos comemoram ao saber da prisão dele, em Bragança. O pai de Ewrys gravou um vídeo agradecendo a todos que, de alguma forma, contribuíram para que Carlos Patrick fosse localizado e preso.

Ele fez um agradecimento especial à equipe da Polícia Militar de Bragança e ao delegado Gabriel Henrique, da 20ª Seccional de Parauapebas, que ajudou nas investigações.

Publicidade

Veja
Também