Publicidade

Acusados de assassinato de pastor recebem liberdade provisória em Parauapebas

Seis acusados de estarem envolvidos no assassinato do pastor evangélico Raimundo Nonato Rodrigues da Silva receberam liberdade provisória nesta semana, após julgamento realizado em Parauapebas, sudeste do Pará.

Os réus do caso que receberam liberdade provisória são: Everton Ferraz Braga, Davi Rodrigues Cabral, Fabrício Tomé da Silva, Felício Lima Cardoso, Rômulo de Sousa Costa e Diva Tomé da Silva. A defesa de todos eles já havia solicitado liberdade ao Supremo Tribunal Federal, a qual foi negada.


O Ministério Público do Pará (MPPA) manifestou protesto para diversas decisões que ocorreram durante o julgamento, iniciada nesta segunda-feira, 20.  O juiz do caso decidiu separar a manifestação do MPPA e da defesa em dois dias, algo que segundo o MPPA, atrapalha os promotores e favorece os advogados dos réus.

Como protesto a decisão do juiz, os promotores do caso deixaram a tribuna, em razão da interrupção entre manifestação do Ministério Público, e da defesa, que ocorreria no outro dia.

Sobre a liberdade provisória, a promotoria informou que irá recorrer da decisão e solicitar um novo julgamento.

Homicídio

O assassinato do pastor evangélico Raimundo Nonato Rodrigues da Silva ocorreu no dia 15 de outubro de 2014, no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas. O pastor foi alvejado com vários tiros a queima roupa, morrendo na hora.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Pebinha de Açúcar Comunicação e Marketing
LTDA-ME – CNPJ: 05.200.883.0001-05
Parauapebas – Pará – Brasil
(94) 99121-9293 (whatsapp) | (94) 98134-2558

Acompanhe o Pebinha nas redes sociais

Copyright © Pebinha de Açúcar – 2018. Todos os Direitos Reservados.

Fechar Menu