Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Advogado pretende pedir liberdade para mulher que matou o marido a golpes de faca

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Deve ocorrer amanhã (6), a audiência de custódia de Maria Luiza Vieira da Silva, a jovem de 18 anos de idade, autora dos golpes de faca que levaram a óbito seu marido, Daury Vieira da Silva, de 25 anos de idade, crime ocorrido na noite desta quinta-feira (5), no Bairro Vale do Sol, em Parauapebas.

Quem falou com nossa equipe de reportagens foi o advogado da acusada, Tiago Aguiar, que diz ter como objetivo conseguir que o juiz a dê liberdade provisória ou prisão domiciliar até que se julgue o mérito.


De acordo com o advogado, sua cliente tem filhos menores de 12 anos, sendo que um deles ainda é amamentada pela mãe. “Pelo histórico, já registrado na 20ª Seccional de Polícia Civil, ela e uma das crianças sofria agressão vinda de Daury. Além de que ele admitia já ter relacionamento com outra pessoa, o que  deixou em desespero Maria Luiza”, conta o advogado.

Entenda o crime – Conforme noticiado AQUI, Maria Luíza e Daury, eram casados há apenas oito meses. Porém, de acordo com a mãe da acusada, dona Edinalva Silva Ferreira, seu genro era um homem agressivo com a esposa e também com a criança, filha apenas de Maria Luíza, pois, com ele, ela tinha apenas o mais novo.
Edinalva conta ainda que sua filha lhe ligou contando ter descoberto que estava sendo traída com uma amiga de trabalho de Daury, motivo que lhe causava grande sofrimento, agravado pelo pedido de separação feito pelo marido, solicitando que ela se retirasse da casa, pois, ele iria trazer a outra para cuidar da filha dele.

Conforme ainda narrado pela mãe da acusada, ela disse que “isso não iria ficar assim”, mas disse que jamais pensou que isso chegasse a esse ponto de matar o marido.

Publicidade

Veja
Também