Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Agência bancária sofre arrombamento, mas assaltantes não levam dinheiro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Por mais que a Polícia Militar envide esforços, através de rondas ostensivas para coibir a proliferação da criminalidade no município, muitos insistem em viver à margem da lei.

“Eles sabem que o resultado não é bom, podendo, na melhor das hipóteses, serem presos. E muitos são mortos, terminando uma vida que poderia ser usada para fazer o bem”, explana o comandante do 23º Batalhão de Polícia Militar, major GledsonSantos.


Desta vez, a ação criminosa se deu contra uma agência do Banco do Brasil, localizada na Avenida dos Ipês, Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas.

O ato criminoso ocorreu por volta das 4 horas da madrugada desta terça-feira (30), mas só às 5h30 a administração da agência entrou em contato com a Polícia Militar.

De acordo com informações do comando do 23º BPM, de imediato foi deslocada uma guarnição para o local, onde se constatou a veracidade dos fatos.

Conforme informações dos policiais que compareceram à ocorrência, os criminosos pularam o muro, quebraram a parede de acesso do monitoramento (sala on line), onde desligaram a fiação e arrombaram a porta de acesso ao cofre.

Mesmo cortando o cofre, os salteadores não conseguiram levar dinheiro, e fugiram em seguida, deixando uma mala de ferramentas no local.

Os bandidos levaram apenas dois revólveres da marca Taurus calibre 38 de numeração IN989580 e 1461132 com capacidade de 6 e 5 tiros, respectivamente, além das munições.

O gerente da agência bancária compareceu à 20ª Seccional de Polícia Civil, registrou o crime e foi instaurado inquérito policial para investigar o caso.

 

Esta não é a primeira vez que a citada agência sofre as investidas de criminosos. Por esse motivo, ficou fora de operação por vários meses, diante da onda de insegurança que pairava sobre as agências financeiras em Parauapebas.

A exemplo da outra vez, a agência está fechada, temporariamente, para perícia no local.

Publicidade

Veja
Também