Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

“Algum motivo teve”, diz mãe de jovem que foi executado em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante a última quinta-feira (4) a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar publicou AQUI uma matéria sobre mais um homicídio registrado em Parauapebas, deixando morto o jovem identificado como Gilvane de Sousa, conhecido como “Carapeta”.

Após tomar conhecimento dos fatos, Maria Madalena de Sousa, mãe de Gilvane, teve que percorrer mais de 700 km de Santa Inês-MA até Parauapebas-PA com o objetivo de levar o corpo de seu filho para ser velado e sepultado no Maranhão.


Maria Madalena se deslocou até o Instituto Médico Legal (IML) em Parauapebas, fez o reconhecimento do corpo de seu filho, porém, não recebeu autorização para que fosse transladado, tendo em vista que os documentos oficiais de Gilvane não foram encontrados.

“Fiquei sabendo da morte de meu filho através de uma ligação feita pela ex-mulher dele. Há alguns dias fiquei sabendo que ele tinha sido preso, inclusive um advogado me ligou e pediu R$ 1 mil para que ele fosse solto, como eu não tinha dinheiro no momento, fiquei de ligar posteriormente e quando liguei, ele não atendeu, e foi aí que pensei que seria melhor ele ficar preso para não correr o risco de ninguém o matar”, relatou a mãe, que dias depois ficou sabendo da morte do filho após ele ter sido liberado da prisão.

Maria Madalena tenta transladar o corpo de seu filho para o Maranhão

 

Indagada pela reportagem sobre o destino do corpo de seu filho, Maria Madalena afirmou que está em contato com delegados na Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, para que o corpo possa ser liberado para ser levado ao Maranhão, onde a família pretende velar e posteriormente sepultar.

“Eu já sabia das passagens dele pela polícia e que ele usava drogas, porém, não sabia que ele mexia com tráfico de drogas e fazia assaltos. Mas algum motivo teve, né, para matarem ele”, lamentou Madalena.

Publicidade

Veja
Também