Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Alunos aliam ciência à preocupação com desenvolvimento sustentável

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com o objetivo de incentivar a pesquisa científica, a partir da elaboração e execução de atividades experimentais, e auxiliar na promoção do conhecimento dos alunos da rede municipal de ensino, a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), realizou na manhã da última sexta-feira (24) a 3ª Mostra de Experimentos Científicos.

Realizado nas dependências da Escola Municipal Cecília Meireles, o projeto envolve mais de 16 mil alunos do 6º ao 9º ano da rede municipal de ensino e abordou nessa edição o tema “Inovações tecnológicas e o desenvolvimento sustentável”. A 3ª Mostra apresentou ao público 28 experimentos desenvolvidos nas unidades educacionais.
Os trabalhos foram feitos no segundo semestre de 2014, quando os alunos tiveram aulas teóricas e práticas, e participaram da construção de vários experimentos, elegendo um para representar cada escola participante durante o evento.
Participando pela terceira vez da Mostra, Hallan Monte de Souza, aluno do 9º ano da Escola João Prudêncio de Brito, relata o quanto esperou ansioso pela exposição. “Esperei o ano todo por este dia. Durante a Mostra, nós, alunos, pudemos mostrar a todo mundo o que aprendemos com os nossos professores e o quanto temos ideias criativas para ajudar o planeta”, destacou.


Assim como o Hallan, ficou explícito durante o evento o quanto os estudantes aprenderam a lição sobre preservação ambiental, entre outros temas, uma vez que todos os projetos apresentavam ideias inovadoras sobre como usar a tecnologia disponível para promover o desenvolvimento de forma sustentável.
Cerca de 40% dos experimentos buscavam alternativas para a produção de energia limpa. A energia eólica, por exemplo, foi a mais citada, seguida por exemplos de ambientes sustentáveis.

Para Raimundo Félix, coordenador de Ciências dos 3º e 4º ciclos, os principais objetivos do projeto foram alcançados durante sua aplicação. “As atividades experimentais são ações que fazem parte das aulas de Ciências e por meio das quais os alunos participam do processo de investigação e aprendem a manipular materiais e instrumentos, bem como a organizar suas observações, tornando as aulas ainda mais prazerosas. E o resultado de tudo isso está aí, nessa belíssima exposição”, elogia.
A aluna do 9º ano da Escola Benedito Monteiro, Gabriela Silva, 14 anos, apresentou junto com sua turma o experimento “Jardim sustentável”, que conferiu à escola o primeiro lugar geral na competição. “É emocionante ajudar a escola a ser campeã mais uma vez e saber que conseguimos aplicar o que aprendemos nas aulas de Ciências. Estamos todos muito felizes”, comemorou a aluna.

Os autores dos melhores experimentos foram premiados com medalhas e troféus. Ao todo, nove escolas se sagraram campeãs, três em cada colocação – primeiro, segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Escolas campeãs e seus experimentos

1º LUGAR
E.M.E.F. Benedito Monteiro – Jardim sustentável
E.M.E.F. Jean Piaget – Casa sustentável
E.M.E.F. Jozias Leão – Detergente biodegradável

2º LUGAR
E.M.E.F. Irmã Laura – Sítio sustentável
E.M.E.F. Eunice Moreira – Automação residencial
E.M.E.F. Cecilia Meireles – Aproveitamento de águas pluviais

3º LUGAR
E.M.E.F. Chico Mendes – Cidade sustentável
E.M.E.F. Paulo Fonteles – Bateria de lata de alumínio
E.M.E.F. Carlos Henrique – Biodigestor

Reportagem: Luzandra Vilhena
Foto: Messania Cardoso

Publicidade

Veja
Também