Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Alunos da Rede Municipal de Ensino participam da 2ª fase da Obmep 2014

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com o objetivo de estimular o estudo da matemática e revelar talentos, mais de mil estudantes das escolas da rede municipal de ensino de Parauapebas fizeram a prova da segunda fase da décima Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), no último sábado (13).

Em Parauapebas, 1.053 estudantes, sendo 286 do nível médio (1º, 2º e 3º anos) e 767 do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), fizeram a prova nas escolas polos Chico Mendes, Carlos Henrique e Paulo Fonteles.


Composta por seis questões discursivas, nas quais os alunos puderam expressar de forma clara os cálculos e o raciocínio empregado, a prova teve duração de três horas. A correção será realizada em duas etapas – a primeira, regional, por professores universitários indicados pela coordenação da Olimpíada, e a segunda, nacional, por um grupo de professores supervisionado pelo comitê de provas da Obmep.

Segundo o coordenador de matemática de 3º e 4º ciclos, Anderson Diniz, que também ficou responsável pela coordenação da Obmep no município, suas expectativas para o resultado da prova são positivas. “Nossa expectativa é ter um resultado bem melhor do que o ano passado, porque o trabalho é diferenciado e o conteúdo que estamos trabalhando em sala de aula é o mesmo que foi desenvolvido na olimpíada. Esperamos conquistar a medalha de ouro para o nosso município”, almejou.

Iniciada em 2005, pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), a Olimpíada cresce a cada ano, criando um ambiente estimulante para o estudo da Matemática entre alunos e professores de todo o país. A Obmep é promovida pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

A aluna Jéssica Mikaelli, 15 anos, do 9º ano da Escola Chico Mendes, declarou a importância de estar participando pela primeira vez da olimpíada e já ter sido classificada para a segunda fase da Obmep. “Fiquei muito feliz quando soube que passei para segunda fase da olimpíada. Identifico muito com a disciplina de matemática, tanto que quero fazer engenharia no futuro, e estar participando da Obmep é muito importante para mim, pois sei o quanto a olimpíada é importante no país. Fico muito feliz com o meu desempenho na escola, que me ajudou muito para que eu me classificasse para a segunda fase”, disse a aluna.

A divulgação dos premiados da Obmep 2014 está prevista para acontecer no dia 1º de dezembro, sendo 6.500 medalhistas em todo Brasil (500 medalhistas de ouro, 1.500 medalhistas de prata e 4.500 medalhistas de bronze) e cerca de 46.200 ganhadores de menções honrosas em todo país. Os 6.500 medalhistas serão convidados a participar do Programa de Iniciação Científica (PIC 2014), que será realizado em 2015. Também serão premiados professores, escolas e secretarias de Educação de municípios que se destacarem em virtude do desempenho dos alunos.

Eduardo Mendes, 14 anos, que foi aluno do 9º ano da escola Plácido de Castro, com a medalha de bronze, foi classificado entre os medalhistas da olimpíada no ano passado (2013) e hoje está no Programa de Iniciação Científica. Para ele, é de extrema importância ter sido classificado na Obmep 2013 e hoje está participando do programa no polo em Marabá na Universidade Federal do Pará, uma vez por mês aos sábados.

“Ter passado na Obmep me fez adquirir mais conhecimentos e me incentivou mais com os meus estudos. É muito importante para a minha vida. Hoje estou estudando na Escola Modelo da Vale. Para mim, é um momento de crescimento pessoal. Então, estar no Programa de Iniciação Científica só veio agregar novos conhecimentos para minha vida”, declarou o estudante.

Reportagem e foto: Luzandra Vilhena

Publicidade

Veja
Também