Alunos de Parauapebas participam do ‘Projeto Expedição Liberal’

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante esta semana, 34 alunos (do 6º ao 9º ano) de 17 escolas da rede municipal de ensino de Parauapebas estão participando de um curso on-line de produção audiovisual do Projeto Expedição Liberal, realizado pelo grupo O Liberal com o apoio da Vale e da Prefeitura de Parauapebas. O projeto visa fomentar a criação de conteúdo audiovisual por jovens do interior do estado, evidenciando as belezas da Amazônia, a realidade do povo da floresta, pontos turísticos, eventos culturais e locais históricos.

De acordo com idealizador do programa, Alexandre Gibson, o “Expedição Liberal” está dividido em etapas, que inclui desde a participação em curso on-line, oficinas presenciais, até a produção de mini-docs, pelos alunos finalistas. “A primeira etapa inclui aulas on-line, depois desenvolveremos um trabalho para selecionar os cinco finalistas, que participarão das aulas presenciais e monitoria, e por último, será feito um vídeo de uma das cinco histórias”, conclui Alexandre.


Vale destacar que, quatro munícipios foram escolhidos para esta primeira etapa do projeto: Bragança, Parauapebas, Soure e Altamira. Sendo que todo o processo será acompanhado pela equipe de filmagem do “O Liberal”. Ao final serão produzidos quatro vídeos sobre cada cidade. O primeiro sobre a região, o segundo sobre os alunos que participaram do projeto, o terceiro um making off e o quarto o vídeo produzido pelos alunos. Todos serão exibidos em oliberal.com e publicados em uma revista.

Gibson menciona ainda que o projeto foi pensado também com o intuito de ajudar a desenvolver criadores de conteúdos em várias regiões do estado “para que estes jovens consigam contar a história de sua própria região, da sua comunidade; valorizando suas origens e o local em que vivem”.

Gabrielly Rocha Santos, aluna do 8º ano da escola Plácido de Castro está participando da primeira etapa do projeto. Para ela, o curso veio justamente para aprimorar seus conhecimentos. “O curso é bem legal, eu já gosto de edição e produção, por isso estou aproveitando muito”, conta a estudante, que já está desenvolvendo seu projeto de produção voltado para o Parque Zoobotânico de Carajás e que anseia por participar da próxima etapa.
Ao final das oficinas, todo os materiais utilizados: kits de gravação e notebooks serão disponibilizados para a Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Confira a relação das escolas que possuem alunos inclusos no projeto: Carlos Drummond de Andrade, Carlos Henrique, Cecilia Meireles, Chico Mendes, Domingos Cardoso , Dorothy Stang, Eduardo Angelim, Eurides Santana, Fernando Pessoa, João Prudêncio de Brito, Josias Leão, Novo Horizonte, Nelson Mandela, Paulo Fonteles de Lima, Paulo Freire, Plácido de Castro e Terezinha de Jesus.

 

veja também