Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

AMONPA realiza posse da nova diretoria nesta sexta-feira (17)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os associados da Associação dos Moradores Nascidos e Criados em Parauapebas (AMONPA), elegeram em 14 de dezembro de 2016 seu novo Conselho Diretor e novo Conselho Fiscal para 2016/2018, tendo concorrido apenas uma chapa denominada “Voluntários do Bem”, cuja posse solene está marcada para a próxima sexta-feira (17), no Plenarinho da Câmara Municipal, a partir das 20 horas.

A diretoria da entidade continuará comandada pelo advogado Manoel Chaves Lima, que também conta com um Consultor Jurídico, Dr. Ismael Moraes, experiente e competente jurista da capital do Estado, especialista em Direito Ambiental, Criminal e do Consumidor, além de mais 04 advogados de Parauapebas, como assessores jurídicos.


Em declarações prestadas ao Pebinha de Açúcar, Manoel Chaves destacou a disposição de continuidade de luta em prol da comunidade de Parauapebas, pretendendo manter forte parceria com o Governo Municipal, como forma de viabilizar com mais rapidez as demandas de suas coordenadorias de bairros, além de buscar manter e ampliar as parcerias com o SENAC, SENAI e SESI, para fornecimento de cursos gratuitos e convênios com instituições e empresas que possam beneficiar ainda mais seus associados e moradores de Parauapebas, bem como espera ter uma resposta o mais urgente possível do PROCON acerca das reclamações feitas em nome dos moradores dos bairros contra as empresas de loteamentos e, também muito especialmente do Ministério Público/Promotoria do Consumidor, de onde aguarda uma posição o mais breve possível acerca das representações feitas no ano passado, haja vista a grande apreensão e desespero dos moradores que estão sofrendo com as inúmeras ações de reintegração de posse e despejo, judicias que vem sofrendo por parte das empresas de loteamentos, em face do inadimplemento, cuja causa é o desemprego e infelizmente, muitas liminares têm sido deferidas, o que aumenta o desespero dos moradores quer temem perder suas casas, sem que nada seja feito, pois não tem como pagar advogados para se defender e nem tem apoio da Defensoria Pública que dispõe de poucos defensores, por isso a AMONPA abraçou essa causa, estando em estudo o ajuizamento o mais breve possível de uma Ação Civil Pública para Revisão dos contratos.

Manoel Chaves lamenta a falta de apoio de alguns órgãos de imprensa e de instituições que dizem defender interesses da comunidade, pois estão omissos, de braços cruzados, enquanto famílias e lares estão sendo destruídos, porque não bastassem o desemprego, ainda estão ameaçados de perder o lugar onde moram, pois quando compraram o lote estavam empregados, com uma realidade econômica tida como estável, mas a partir de 2015 tudo mudou, sendo  inaceitável que as autoridades competentes e lideranças políticas não adotem medidas antes que ocorram tragédias, “quando vão agir?. Quando pais ou mães de famílias se suicidar? A verdade é que diariamente, na sede da AMONPA, a entidade recebe moradores/compradores de lotes exibindo uma intimação da empresa de loteamento ou uma notificação da justiça, sendo terrivelmente triste ver homens e mulheres de bem chorando em nossa frente, clamando por um apoio para resolver o problema. Essa é a realidade, por essa e outras a nova diretoria tem grandes desafios pela frente”, relata Manoel Chaves que espera contar com o apoio de todos quantos queiram ser voluntários e ir na AMONPA para se engajar em lutas em favor da comunidade de Parauapebas.

Publicidade

Veja
Também