Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Anuário Mineral do Pará agora em formato digital

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Esse é mais um capítulo da história de pioneirismo do Simineral no setor mineral.

O Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) lança no dia 15 de março o 7º Anuário Mineral do Pará 2018. Agora no formato totalmente digital, a publicação traz como tema “Conexões: somos uma só rede”. O lançamento ocorre às 19h30, no Espaço São José Liberto, com a presença de autoridades, empresários, fornecedores do setor mineral e influenciadores do mundo digital.


A edição digital também vem em duas versões, português e inglês, e o objetivo é facilitar a consulta através do tablet ou smartfone, as plataformas mais utilizadas atualmente como fonte de informação. As informações que consagraram o Anuário como o único produto que condensa todos os dados sobre a mineração no Pará permanecem, assim como o desempenho do setor mineral na balança comercial, saldo das exportações, geração de empregos, projetos de responsabilidade social, empreendimentos na região e participação das mulheres na mineração. Este ano o Anuário não terá exemplares impressos, apenas sua versão para o público infantil, o Anuarinho.

Durante o evento de lançamento do Anuário, o presidente também lançará o 7º Concurso de Redação da Mineração e o Prêmio Simineral de Comunicação – Ano II. José Fernando Gomes Júnior, presidente do Simineral, ressalta que o sindicato teve o desafio de fazer esta edição totalmente interativa, sem deixar de ser informativa. “Foi um trabalho de pesquisa de meses, para tornar a edição atraente, interativa, de fácil leitura e acesso. Conexão é uma palavra que está no dia a dia de nosso sindicato. Nós fazemos conexões com nossos associados, com a sociedade, com nossos colaboradores, com a classe política, com a classe empresarial e também com a imprensa, para que possamos ter as informações mais relevantes sobre a mineração no estado do Pará”, afirma o executivo.

Homenagens

Durante a cerimônia de lançamento, o sindicato entregará a homenagem especial Comenda Mérito da Mineração ao ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, pelos importantes serviços que contribuem para o desenvolvimento da mineração no Estado.

Menção honrosa

Inclusive, neste ano, o sindicato estará homenageando Breno dos Santos e a Vale pelos 50 anos do início da pesquisa mineral em Carajás, com menção honrosa, além de outras menções honrosas para os 200 anos da Polícia Militar do estado, os 35 anos da FACIAPA – Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Pará e ao ministro De Minas e Energia, Fernando Coelho.

Há 50 anos – em 14 de março de 1968 – iniciavam-se as pesquisas minerais na região que hoje produz o minério de ferro de maior qualidade do planeta, a região de Carajás. Na década de 1960, a região era isolada do restante do país e estava fora da mídia, representando um mundo vasto e desconhecido. Breno dos Santos era um jovem geólogo que desbravou esta região com ferramentas de trabalho rudimentares, como um martelo, um caderno de anotações e o espírito de aventura para adentrar a mata. Não por acaso Breno descreve Carajás como a última descoberta romântica da história da geologia.

“Ter estado presente na descoberta do minério de ferro de Carajás foi um presente que recebi na minha vida profissional. Foi um momento inesquecível. Mas foi apenas um momento. Poder ter participado da atividade de outras equipes, na descoberta de outros bens minerais, e ter acompanhado o trabalho de milhares de pessoas, que tornaram possível o aproveitamento econômico das riquezas reveladas pelos geólogos – e até hoje, por mais de 50 anos – foi mais que um momento, foi a minha vida”, relatou Breno dos Santos.

Publicidade

Veja
Também