Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Após manifestação em Marabá, Estrada de Ferro Carajás está liberada

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A interdição da estrada de ferro foi feita por integrantes da Federação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Estado do Pará (FETRAF) e demais integrantes de movimentos sociais.

Eles atearam fogo em pneus e pedaços de madeira sobre os trilhos, impedindo o tráfego de trens na ferrovia, gerando risco de desastre ferroviário e de danos ao patrimônio privado.


Após a desocupação dos trilhos, a Vale iniciou o trabalho de reparos na via, no trecho danificado pelos manifestantes. A operação ferroviária foi retomada por voltas das 22h desta quarta-feira, 20.

A invasão da ferrovia não teve nenhum motivo relacionado à Vale. Os manifestantes exigiam a presença de um representante do Governo Federal para discussão de investimentos no campo, voltados para a agricultura familiar.

A interdição prejudicou a atividade de transporte de minérios, carga geral e de combustíveis, além do funcionamento do Trem de Passageiros, que é um transporte público federal e que beneficia cerca de 1.300 passageiros por dia nos estados do Pará e Maranhão. Nesta quinta-feira, feira o trem de passageiros circulará normalmente, partindo de São Luís (MA) com destino a Parauapebas (PA).

A Vale informa também que ajuizará ações criminais, visando a responsabilização pelos crimes praticados e buscará o reparo dos danos causados pelos manifestantes durante a obstrução da ferrovia.

Foto: Arquivo

Publicidade

Veja
Também