Após prisão, mulher suspeita de tráfico nega ser dona do entorpecente

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Mas, um caso de apreensão de entorpecentes ocorrido na ocupação do Bairro Nova Carajás, na tarde desta terça-feira, 15; desta vez resultando na prisão de uma mulher que diz não ser a responsável pelos entorpecentes.

Um caso realmente inusitado narrado por membros da guarnição da Polícia Militar que foram ao local guiados por denúncia anônima, que assegurava ser naquele local um ponto de venda de entorpecentes. Porém, ao chegar próximo da casa, um homem conseguiu escapar pelos fundos, ficando ali apenas uma mulher que permitiu a realização de buscas no imóvel, sendo encontrada uma sacola com 57 cabeças de crack, prontas para a comercialização, além de pequena quantidade de maconha.


Presa, a mulher de 32 anos de idade, foi identificada como sendo Andréia Pereira Lima, e mantém sua defesa garantindo que se mudou para a casa no domingo, não tendo conhecimento da droga apreendida, querendo convencer a polícia de que foi alguém quem deixou o material ilícito no local.

De acordo com a Polícia Militar, após a apresentação da mulher e do material ilícito, as investigações deverão prosseguir a cargo da Polícia Civil, que deverá chegar também ao fujão e confirmar se ele se trata de um traficante.

Publicidade

veja também