Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Após ser preso por roubo de moto, homem diz que tem família para sustentar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Evandro Márcio Correia Santos, 25 anos de idade e Esmael de Sousa França, 22, ambos residentes na Rua do Transformador, em Serra Pelada, município de Curionópolis, foram presos pela Polícia Militar, por volta de 01h30 da madrugada do último sábado (25), trinta minutos depois de terem furtado a moto Honda FAN preta, placa MWY-5323, Augustinopolis-(TO).

Para realizar o furto, a dupla chegou ao local em outra moto, uma CG, Titan, vermelha, JVN-8816, Curionópolis-(PA). Após quebrar a trava da moto, os elementos se dividiram pilotando as motocicletas e deixaram o local, sendo alcançados na rodovia Faruk Salmem, já nas proximidades do Bairro Palmares Sul.


Anailton Sipriano Costa, dono da moto furtada e recuperada pela policia, conta que estacionou sua moto na área de estacionamento do Hospital Geral de Parauapebas (HGP), e em seguida, adentrou naquela casa de saúde com sua filha que estava doente, mas, minutos depois decidiu olhar a motocicleta e ela estava lá, depois retornou para o interior do hospital e logo em seguida decidiu novamente ir na parte externa, aí sua moto não estava mais no local. “Logo em seguida liguei para polícia e meia hora depois eles me ligaram avisando que haviam prendido os ladrões”, contou feliz o dono da moto Anailton Costa, elogiando e agradecendo a rapidez do trabalho da PM.

Na revista aos dois meliantes, a polícia encontrou em poder de Esmael Sousa, uma pistola 7.65, taurus, com três munições calibres 32, intactas. Além da arma, a guarnição apresentou na delegacia para o delegado plantonista José Aquino as duas motos.

A reportagem tentou conversar com os apresentados, entretanto os mesmos não quiseram papo com a imprensa, mais em off, disseram que tinham vindo para Parauapebas para trazer um currículo para conseguir trabalho.

Ao dizer isto, Esmael Sousa afirmou que estava assaltando por que não tinha um trabalho. “Fazer o quê? Tenho família para sustentar, não tem serviço, tenho que roubar”.

Reportagem: Caetano Silva – Freelancer

Publicidade

Veja
Também