Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Apple anunciou números recordes, mas vendas de iPhones caem no Pará e muitos optam pelos Androides

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Nos tempos áureos, a Microsoft queria “colocar um computador em cada mesa”, mas agora, a visão do smartphone é um computador em cada bolso. A Apple anunciou no início do mês ter vendido mais de um bilhão de iPhones desde o lançamento do smartphone, em 2007, o que faz do aparelho o principal produto da empresa. A conta considerou todos os modelos de celular. Na contramão desse anúncio, a Voicecon, empresa paraense especialista em redução de custos empresariais com telefonia e que presta consultoria em telefonia móvel, revelou que, apesar de preferirem usar o iPhone, muitos paraenses acabam aderindo aos smartphones. A justificativa para essa escolha é 85% de vezes por causa do preço.

Em tempos de crise, até as empresas, ao adquirirem equipamentos de telefonia móvel institucionais, estão preferindo os modelos mais em conta, como os smartphones. Segundo o coordenador de Outsourcing da Voicecon Marcos Figueiredo, nas empresas paraenses, eles acabam sendo adquiridos em maior quantidade para serem utilizados nas áreas de supervisão, coordenação e vendas. Já os mais caros iPhones são adquiridos eventualmente e para uso apenas nas áreas de diretoria e gerência.


A própria Apple admitiu uma queda nas vendas há dois trimestres, um fenômeno nunca visto desde o seu lançamento. Isso puxou para baixo o rendimento da companhia. No trimestre concluído em junho de 2016, foram vendidos 40,40 milhões de iPhones, isto é, 15% a menos do que o ano passado. O lucro líquido caiu 27% para US$ 7,8 bilhões e o faturamento recuou 15% para US$ 42,4 bilhões.

Há, entretanto, quem avalie muito além do preço. Tem gente que se identifica apenas com o iPhone, iPad ou iPod e o status que eles trazem junto à compra, e tem outros que preferem mesmo um bom smartphone e a liberdade de customização oferecida pelo Android. “Mesmo que esse ainda seja um assunto polêmico, envolve mais questões pessoais do que a qualidade em si das plataformas”, avalia Marcos, se referindo à preferência por sistemas operacionais. O iOS, sistema operacional da Apple, é responsável por fazer o iPhone, o iPad e o iPod funcionarem e dominou o mercado por um longo tempo. Porém, o Android, sistema operacional criado pelo Google, é utilizado por marcas como Motorola e Samsung e conquistou usuários de smartphones.

O empresário Eduardo Rossi, sócio diretor de duas franquias da Oi, uma em Castanhal e outra em Belém, assegura que a procura por iPhones vem caindo e que muita gente chega à loja perguntando pelos aparelhos mais em conta. “Hoje, de 10 aparelhos que vendemos, sete são com o sistema Android”, informa. Além da questão do preço, ele pontua que é uma questão de gosto. “O usuário acaba se acostumando com o iPhone, porque a usabilidade dele é boa. É intuitivo, fácil de usar, inclusive o teclado é melhor. Por outro lado, modelos Sansung e LG são mais completos que Iphones se tratando de alguns acessórios, como as câmeras, por exemplo, com mais megapixels”, avalia.

Marcos compara os sistemas Android e iOS e explica que os dois detêm um pouco mais de 98% do mercado de smartphones no mundo, entretanto, o Android ganha com larga vantagem de 80,7% a 17,7%. “Uma justificativa é o fato do Android ser um software aberto. Várias fabricantes de smartphones utilizam desse sistema operacional, fazendo pequenas modificações nele e inserindo em seus produtos. Já o iOS, só vai embarcado nos equipamentos fabricados pela Apple”, explica.

Segundo Marcos, os benefícios do software aberto à rotina corporativa são inúmeros. “É muito mais fácil desenvolver as ferramentas de automação AFV de força de venda dentro da plataforma aberta. Hoje desenvolve-se aplicativos que rodam em Android para diversas empresas do segmento de distribuição de alimentos, de cosméticos, de bebidas, e outros bens não duráveis. Além disso, tem a questão do custo do equipamento que acaba saindo mais em conta. Imagine uma empresa distribuidora que possui 180 vendedores e precisa adquirir e manter 180 aparelhos e chips”, explica.

Qual é o melhor?

Confira um comparativo, detalhando os principais pontos a serem analisados no momento de escolher qual smartphone levar para casa, com sistema operacional da Apple ou do Google:

Android ou iOS? Eis a questão
Sistema OperacionalO iOS ainda leva vantagem sobre o Android na maioria dos quesitos, especialmente se levar em conta a versão 5 do sistema operacional da Apple. O armazenamento de arquivos em nuvem, pelo iCloud, e o assistente com comando por voz Siri, estão um pouquinho à frente, mas quase iguais às opções do Android.

A velocidade de reconhecimento dos comandos e a navegabilidade também ganham pontos positivos no iOS.

Disponibilidade de AplicativosA falta de aplicativos do iOS no Android é passado. Ambas as lojas são repletas de coisas ótimas, e se você achar algum exclusivo, pode ter a certeza que outro similar já existe.

A Apple e a Google devem continuar concorrendo de modo saudávelpara trazer produtos melhores e mais eficientes.

Transferência de ArquivosUm dos motivos de maior reclamação dos usuários do iPhone é a transferência de arquivos. Necessitar de um intermediário – no caso, o iTunes – para passar suas músicas ao smartphone, por exemplo, é um fator negativo. Enquanto isso, no Android, basta clicar e arrastar os arquivos que você deseja para a pasta do celular, como se fosse um pen-drive.
PersonalizaçãoO Android é um sistema operacional feito para diversas marcas, como HTC, Motorola, Samsung, LG, … Ele é feito sob a tutela do open-source, o que permite que qualquer um modifique, seja o usuário ou companhias. Na prática, é possível personalizar quase tudo no Android. Com isso, este é mais um ponto positivo a favor do sistema operacional do Google. Liberdade para criar, personalizar e deixar o smartphone com a sua cara, para alguns, é fundamental.
Design, Tela, Câmera e TecladoEmpate técnico! Mas algumas câmeras dos Androids chegam a ser bem melhores.
SegurançaQualquer equipamento pode estar suscetível a ataques de hackers e vírus ou qualquer software malicioso, entretanto, pelo fato dos equipamentos Android serem a grande maioria no mundo, os hackers focam na criação e disseminação destes softwares para essa plataforma.

 

AcessóriosCases, docks, fones, caixas de som, armbands… Os acessórios exclusivos para iPhone são impressionantes e praticamente dominam esse mercado. A cada dia inventa-se um novo gadget para ser aliado do smartphone da Apple, com as mais diversas formas, os mais variados motivos e abrindo uma gama de possibilidades para os proprietários de iPhones. Por ser um aparelho exclusivo, o iPhone ganha do Android neste quesito, já que não há como criar acessórios para todos os smartphones com o sistema do Google.
PreçoA vantagem é dos aparelhos com Android. Sejam eles desbloqueados ou comprados em conjunto com a assinatura de algum plano de operadora de telefonia móvel, em grande parte todos são mais baratos do que o iPhone. Até mesmo os dispositivos Android mais avançados ainda levam uma ligeira vantagem sobre o iPhone no mercado brasileiro.

 

Publicidade

Veja
Também