Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Aprovado projeto que regulamenta ICMS Verde em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os recursos do ICMS Verde repassados pelo governo estadual a Parauapebas finalmente poderão ser utilizados para subsidiar o desenvolvimento de ações ecológicas sustentáveis no município. Isso porque foi aprovado o Projeto Lei n° 10/2019, de autoria do Poder Executivo, que regulamenta a Lei Estadual nº 7.638/ 2012, que criou no Pará o critério ecológico de repasse de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)

A referida legislação estadual determina que a destinação dos recursos oriundos do ICMS Verde deve ser definida em legislação municipal e sua gestão precisa ser realizada pelo Conselho Municipal do Meio Ambiente. Somente após regulamentação própria é que as cidades podem fazer jus ao benefício fiscal.


De acordo com a justificativa do Projeto de Lei nº 10/2019, em 2014 Parauapebas arrecadou de ICMS Verde o montante de R$ 514,86 mil e a expectativa é que arrecade mais R$ 1 milhão, que não poderiam ser movimentados enquanto não houvesse a presente regulamentação.

“Esclarecemos que a lei estadual estabelece de forma clara a destinação dos recursos e a área de aplicação, com a gestão exclusiva do Conselho Municipal do Meio Ambiente, o que impulsionará de forma substancial na qualidade ambiental do município”, explica o prefeito Darci Lermen no texto.

Tramitação

Na Câmara Municipal o Projeto de Lei nº 10/2019 tramitou em três comissões: Constituição, Justiça e Redação (CCJR); Finanças e Orçamento (CFO); e Mineração, Energia e Defesa do Meio Ambiente (Cmedma). Todas emitiram pareceres favoráveis à aprovação da matéria.

“A proposta se comporta como um instrumento de extrema importância no fomento de políticas públicas voltadas à preservação do meio ambiente”, diz trecho do parecer da Cmedma.

Encaminhamento

A proposição foi aprovada por unanimidade na sessão da Câmara Municipal na última terça-feira (6) e será encaminhada para sanção do prefeito Darci Lermen.

 

Publicidade

Veja
Também