Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Área na Ilha de Marajó vai a leilão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Uma área na Ilha de Marajó, localizada na foz do rio Amazonas no arquipélago do Marajó, no estado do Pará, vai a leilão por um valor 30% inferior ao preço de mercado. A área pertencente à massa falida da indústria de madeira e pisos Trevo vai a leilão com o objetivo de quitar débitos com credores e funcionários. O leilão acontece no próxima dia 2 de maio.

O leiloeiro público designado para o pregão, Helcio Kronberg, de Curitiba (PR), foi autorizado a ofertar a área em um lote único, com um lance inicial definido em R$ 9.021.200,00, em torno de R$ 35 por hectare. Ao todo são 251 mil hectares, cerca de 2.500 quilômetros quadrados, localizados nos municípios de Gorupá, Anajas, Breves, Portel e Afuá, que integram a Ilha de Marajó.


A região é conhecida como a maior ilha fluviomarinha (cercada por rio e pelo oceano Atlântico) do mundo, pelo maior rebanho de búfalos do Brasil, pelos montes artificiais construídos pelos índios locais na era pré-colombiana e pela arte produzida pelos marajoaras neste período. Estima-se que a atividade humana na ilha exista desde 1000 a.C.

A Ilha foi alvo por muitos anos da exploração madeireira e agora dispõe de projetos voltados a redução da emissão e gases do efeito estufa, os Créditos de carbono ou Redução Certificada de Emissões (RCE), para preservação do ecossistema e também para o desenvolvimento humano.

As condições para compra são facilitadas, sendo que o comprador pode dar 20% do valor arrematado no leilão como entrada e financiar o restante em 36 vezes.

Publicidade

Veja
Também