Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Artesão Valter Desidério é homenageado com comenda ‘Cidadão Honorário’

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Revestimento de móveis e paredes, peças de decoração, vasos, tapetes e porta joia são alguns dos diversos tipos de objetos fabricados com caroços de açaí pelo artesão Valter Desidério Barreto. A técnica inovadora rendeu a ele uma homenagem da Câmara Municipal de Parauapebas, com a concessão da comenda “Cidadão Honorário”, na sessão da última terça-feira (14).

Proposta pelo vereador Bruno Soares (PSD), por meio do Projeto de Decreto Legislativo nº 001/2016, a homenagem foi aprovada por todos os parlamentares.


Antes de entregar a comenda, Bruno falou da trajetória de Valter, um dos pioneiros de Parauapebas, e elogiou a iniciativa do artesão que, além de bonita e útil, é sustentável. “É uma satisfação entregar esta comenda, pela história que o senhor Valter tem em nossa cidade e pelo belo trabalho que ele tem desenvolvido a partir do reaproveitamento dos caroços de açaí. Trabalho inclusive que já foi reconhecido com prêmios nacionais e nós não poderíamos deixar de também fazer esse justo reconhecimento”.

Valter Desidério agradeceu a homenagem e destacou que, apesar da grandiosidade dos prêmios que já ganhou, a comenda de Cidadão Honorário de Parauapebas foi o reconhecimento mais importante que recebeu.

“O reconhecimento por este trabalho que estamos realizando para melhorar o meio ambiente e contribuir com a natureza, com o próprio cidadão, é o melhor, porque estou recebendo de pessoas que me conhecem na cidade, apesar de eu não ter intimidade com nenhum dos vereadores. Quero dedicar essa comenda à minha esposa, à população de Parauapebas, aos colegas da imprensa e aos vereadores”.

Técnica inovadora

Valter Desidério produz peças usando apenas cola e caroços de açaí que iriam para o lixo. Depois de lavados e secos, os caroços são colocados em uma forma e a cola é despejada por cima. Em seguida, o material é exposto ao sol para secagem.

Após a secagem, a peça fica pronta para ser utilizada na confecção dos artesanatos. A esposa de Valter Desidério, Gina Miuki Mikawa Barreto, é a responsável pelo acabamento e pintura das produções. O material é resistente a fungos e cupins.

Trajetória

Além de artesão, Valter Desiderio Barreto atua ainda como jornalista e escritor. Natural de Salvador (BA), é casado com a pedagoga Gina Miuki Mikawa Barreto e mora em Parauapebas desde março de 1984.

Bacharel em Teologia, ex-professor de psicologia, filosofia e sociologia, possui três obras publicadas.

Reportagem: Nayara Cristina

Publicidade

Veja
Também