Assaltante reage e morre em confronto com a PM em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A ousadia dos marginais é sempre criativa, porém, é veementemente coibida pela ação da polícia, que não tem dado refresco à criminalidade em Parauapebas. Seja, apresentando à justiça, os que se rendem; ou à funerária os que ousam desafiar as guarnições militares e civis.

Desta vez a segunda opção se fez necessária, já que Keven Kemeson Bezerra de Sousa, se fez de doido, reagindo com disparos contra a guarnição militar e terminou alvejado, tendo como resultado o cancelamento de seu CPF.


Mas, o agora defunto, não agia sozinho, tendo como comparsa nas ações criminosas João de Deus Martins Sales, que, no momento da abordagem, foi um pouco mais inteligente, se entregando à polícia, devendo, por isso, ter os dias de vida prorrogados.

Dupla que assaltava motoristas de aplicativos é descoberta – De acordo com as denúncias feitas por uma das vítimas, Deivison dos Santos Oliveira, a dupla havia solicitado seus serviços, já que este trabalha como motorista de APP, e que ao chegar na Rua 04, entre os Bairros Dos Minérios e Polo Moveleiro, ouviu o anúncio do assalto e que, em seguida, os marginais seguiram a pé deixando ele livre para seguir seu caminho.

A vítima acionou de imediato a polícia que mandou ao local uma guarnição que fazia rondas nas proximidades. Assim, os policiais militares, de posse das descrições dos meliantes, fizeram rondas, vindo a visualizar a dupla que, naquele momento, saía do matagal. Mas, ao notar a presença da polícia, não obedeceu a ordem de parada e, ao invés disto, um deles disparou contra a guarnição policial.

A resposta à injusta agressão foi dada, vindo a ferir um dos suspeitos. Porém, o outro se jogou ao chão e se entregou à polícia.

 

Depois de pegos, foi identificado que o que se rendeu é João de Deus Martins Sales; apresentado na 20ª Seccional de Polícia Civil, onde confessou que ele e seu comparsa haviam cometido assalto, na última quarta-feira (10), tendo, também como vítima um motorista de aplicativo. Modalidade criminosa que se repetiu na manhã de ontem, quinta-feira (11).

O material conseguido como resultado dos trabalhos criminosos foram entregues por João de Deus que estavam depositados em sua residência localizada na Rua Ângela Diniz, Bairro Da Paz. No local foram recolhidos quatro aparelhos de telefone celular e três relógios.

Agora preso, João de Deus, responderá por roubo, crime previsto no Artigo 157: Subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência a pessoa, ou depois de havê-la, por qualquer meio, reduzido à impossibilidade de resistência. Devendo, se condenado, ficar preso pelo período de quatro a dez anos, e ainda pagar multa.

O outro, é Keven Kemeson Bezerra de Sousa, que, de acordo com a guarnição que trabalhou na ocorrência, após ser ferido, ainda foi socorrido em unidade hospitalar, mas, evoluiu a óbito.
Com ele foi encontrada uma arma de fabricação caseira, similar a uma pistola 380, sem marca de fabricante, contendo duas micções calibre 380, estando apenas uma deflagrada.

veja também