Assembleia do Sindicato dos Servidores Públicos de Parauapebas decreta Estado de Greve

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O estado de greve foi definido por unanimidade pelos servidores presentes na assembleia realizada na última terça-feira (23 de agosto de 2016), às 19h00, no Centro Universitário de Parauapebas (CEUP), depois de ser informado que a Prefeitura Municipal não estaria cumprindo as clausulas “C” e “D”, do termo de encerramento de greve constantes no processo 0006874-78.2016.8.14.0040.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos de Parauapebas, o principal motivo do encerramento da greve foi que Prefeitura Municipal de Parauapebas se comprometeu de reabrir as mesas de negociações para discutir pautas especificas nas áreas da saúde, assistência social e reajuste judicial, que tiveram apenas a primeira reunião e seus retornos cancelados por parte do poder público sem o reagendamento de uma nova data, mesmo após a formalização das cobranças do sindicato através do ofício 149/2016-SINSEPPAR, de 04 de agosto de 2016.


Nas pautas da assistência e saúde, tem pontos que permitem o servidor prestar um atendimento digno a sociedade e garantir o acesso ao cidadão e serviços de qualidade conforme preconizam o SUS e o SUAS, já na pauta do reajuste judicial tem como objetivo de tecer um cronograma de pagamento de passivo aos servidores públicos.

O Sindicato dos Servidores Públicos de Parauapebas tem realizado todos os pontos em que tem se comprometido esclarecer a plenária que já apresentou o estudo de impacto dos servidores contidos no processo 0000086-27.2003.8.14.0040, que já se encontra transitado, julgado e finalizado o estudo de impacto 0004545-71.2009.8.14.0040 e 0002817-02.2019.8.14.0040, que se encontram para sentença da juíza da 3ª Vara, aonde não chegou a ser apresentado em virtude dos representantes da prefeitura não terem realizado devolutiva sobre a primeira questão.

Na assembleia, também foi discutido sobre a revitalização da diretoria do sindicato e apresentado os nomes indicados sendo eles: EDRISSE PAJEU SILVA, GILVAN SANTOS LIRA, RAIMUNDO FRANCISCO DO NASCIMENTO CRUZ e DOMINGOS FAUSTINO DA COSTA JUNIOR, para ocuparem os cargos e suplências vagas, sendo os mesmos aprovados por maioria absoluta.

Nos informes durante assembleia, foi comunicado o afastamento de dois diretores para campanha política, reformas que estão acontecendo no Clube dos Servidores, seleção de propostas de engenheiros do trabalho para elaboração e contestação de ltcats indeferidas, liberação de espaço de eventos do sindicato e o empréstimo de materiais como mesas e cadeiras para associados, o Cine Pipoca que acontecem todas as quartas-feiras e a Quinta do Xadrez, além das dificuldades que vem se apresentando com o a internet e o WhatsApp.

A prefeitura municipal foi notificada na manhã do dia 24 de agosto de 2016, através do ofício 156/2016, que ratifica a solicitações da retomada dos compromissos assumidos pelo prefeito municipal.  

OBS:

O Estado de Greve é uma situação que é aprovada pelos trabalhadores, alertando aos governantes que a qualquer momento poderão deflagrar uma greve.

 Fonte: Sinseppar

Publicidade

veja também