Assistentes sociais serão homenageadas com comenda de Cidadã Honorária

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

As assistentes sociais Cléuma Magalhães, Eulália Silva, Francinete Cruz e Jurema Ribeiro serão homenageadas pelos vereadores com a comenda de “Cidadã Honorária”. Na última terça-feira (20), durante sessão da Câmara Municipal, foram aprovados os projetos de Decretos Legislativos nºs 002/2016, 003/2016, 004/2016 e 005/2016, de autoria da agora ex-vereadora Joelma Leite (PSD), que concedem o referido título a elas, pelos serviços sociais prestados no município de Parauapebas.

O título de Cidadão Honorário é concedido pela Câmara Municipal a uma pessoa que tenha contribuído com o desenvolvimento social local, fazendo com que o homenageado passe a ser conterrâneo da terra natal, tal como uma adoção oficial, mesmo que não tenha nascido ou resida no município que lhe agraciou a honraria.


Na justificativa das proposições, a então autora argumentou que Francinete, Cléuma, Eulália e Jurema merecem o título pelo histórico de dedicação que tiveram e ainda têm à frente de políticas, projetos e programas voltados para a melhoria na qualidade de vida da população parauapebense.

Tramitação

Os quatro projetos chegaram a ser retirados da pauta na semana passada, pois houve dúvida por parte dos parlamentares se eles poderiam ser votados, tendo em vista que a autora não é mais vereadora.

Entretanto, verificou-se que não havia impeditivos, já que as proposições foram apresentadas enquanto Joelma Leite estava no pleno exercício da função.

“Mesmo ela não sendo mais vereadora, não impede o andamento do projeto”, informou Euzébio Rodrigues, membro da Comissão de Justiça e Redação, onde o projeto tramitou.

Aprovação

Os projetos foram aprovados, por unanimidade, em discussão única. Agora serão encaminhados para sanção da Mesa Diretora da Câmara e posteriormente será agendada a data da homenagem, com a entrega dos títulos.

Homenageadas

CLÉUMA MAGALHÃES – Assistente social, formada pela Universidade Federal do Estado do Pará, com especialização em saúde pública. Neste ramo, desenvolve suas atividades na Prefeitura de Parauapebas desde 1993.

Contribuiu com a implantação do Programa de Tratamento Fora do Domicílio; criação da Sorri Parauapebas, formação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e participou da elaboração da lei municipal de criação do Conselho Tutelar de Parauapebas.

É servidora desde 2014 do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), unidade da Secretaria Municipal de Saúde que trabalha com diagnóstico, prevenção e tratamento de DSTs/aids.

EULÁLIA SILVA – Formada em Serviço Social pela Universidade Federal do Estado do Pará e em Pedagogia pela Unama. Tem ainda cursos de implementação do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e do Programa Bolsa Família.

No decorrer de sua vida profissional, participou de inúmeros eventos voltados ao aprimoramento dos serviços sociais. Atuou como assistente social, coordenando o Programa Sentinela, serviço de enfrentamento à violência, ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes e suas famílias.

Atualmente, exerce a função de coordenadora de programas habitacionais da Secretaria Municipal de Habitação de Parauapebas.

FRANCINETE CRUZ – Veio de uma família ribeirinha, de poucos recursos financeiros, mas conseguiu alcançar o tão sonhado nível superior, em duas áreas de extrema relevância para o desenvolvimento da sociedade: Serviço Social e Jornalismo. Também é especialista em Medicina Tropical. Nasceu em Ilha Grande (PA) e veio para Parauapebas em 1997. Desde então, vem se dedicando às políticas públicas e ao apoio aos movimentos sociais e culturais, tendo ativa inserção nas diversas políticas de assistência social, saúde, cultura, segurança pública, dentre outras.

Atuou na política de atenção aos direitos da criança e do adolescente; em programas da área da saúde e serviço social, tendo trabalhado ainda na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – Apae Parauapebas. Também fez parte Comissão de Articulação Intermunicipal de Assistentes Sociais de Parauapebas, órgão representativo do Conselho Regional de Serviço Social. Já exerceu a função de conselheira de saúde e dos direitos da pessoa com deficiência.

Atualmente, Francinete Cruz, que também é autora de três livros na área, está vinculada à Defensoria Pública da União, no Estado do Acre.

JUREMA RIBEIRO – Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal do Pará, com mestrado em Metodologias do Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS).

Trabalhou em organizações não governamentais (ONGs) como Apae e Sorri Parauapebas, inclusive sendo presidente desta última. Destaca-se ainda a participação dela como membro do Conselho Municipal de Assistência Social. Ocupa atualmente o cargo de assistente social no setor de educação especial da Secretaria Municipal de Educação.

 Reportagem: Nayara Cristina

Publicidade

veja também