Associação de Teatro de Parauapebas comemora cinco anos de fundação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Fundada há cinco anos, a Associação de Teatro de Parauapebas (ATP) comemorou a data em grande estilo em evento ocorrido no último sábado (8) no Centro Cultural de Parauapebas.

O evento contou com participações e apresentações de variados grupo e companhias filiadas à entidade, entre eles: Cia Outro Nível, com esquete “Olhos vendados”, com os atores Patrick Zarack e Cristian Medeiros, propondo uma reflexão sobre o ser humano e seus conflitos; Teatro com Bonecos Outro Mundo, trouxe o seu diretor Edmundo Melo, caracterizado de ribeirinho, com a interpretação do poema de Max Martins, Ver o Peso. Que emocionou o público presente; Ótimas gargalhadas ficaram por conta do Grupo Teatromania, com a peça O Pastelão e a Torta. Além da cômica esquete Aí essa Minha Mãe, com as Atrizes Perpétua Ramos e Magna Ribeiro. A cerimônia de enceramento se deu com homenagem aos membros fundadores da ATP.


Para a Coordenadora da ATP, professora Deusa Tavares, o referido evento marca a passagem de aniversário dessa importante entidade que agrega todos os que querem o desenvolvimento e o bem do teatro no município de Parauapebas. “Temos tido o apoio nas ações da nossa entidade; lamentamos, entretanto, que apesar dos nossos avanços de termos recebidos nossa emenda parlamentar e com a nossa sede própria permanecemos ainda sem a assinatura do nosso primeiro convênio que seria muito importante para o nosso projeto social”, questiona Deusa Tavares, detalhando que a ATP trabalha com jovens, adolescente e pessoas da terceira idade.

Mais sobre a ATP

São cinco anos de uma história viva que começou com a paixão pela arte de interpretar, com o objetivo de discutir e melhor forma de fortalecer a linguagem cênica em Parauapebas.

A iniciativa foi amparada pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), dando origem às primeiras reuniões no Centro Universitário de Parauapebas e no prédio onde já funcionou a Câmara Municipal, resultando na criação da primeira e ainda única entidade do gênero na região sul e sudeste paraense, a Associação de Teatro de Parauapebas.

Publicidade

veja também