Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Associação de Teatro de Parauapebas comemora cinco anos de fundação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Fundada há cinco anos, a Associação de Teatro de Parauapebas (ATP) comemorou a data em grande estilo em evento ocorrido no último sábado (8) no Centro Cultural de Parauapebas.

O evento contou com participações e apresentações de variados grupo e companhias filiadas à entidade, entre eles: Cia Outro Nível, com esquete “Olhos vendados”, com os atores Patrick Zarack e Cristian Medeiros, propondo uma reflexão sobre o ser humano e seus conflitos; Teatro com Bonecos Outro Mundo, trouxe o seu diretor Edmundo Melo, caracterizado de ribeirinho, com a interpretação do poema de Max Martins, Ver o Peso. Que emocionou o público presente; Ótimas gargalhadas ficaram por conta do Grupo Teatromania, com a peça O Pastelão e a Torta. Além da cômica esquete Aí essa Minha Mãe, com as Atrizes Perpétua Ramos e Magna Ribeiro. A cerimônia de enceramento se deu com homenagem aos membros fundadores da ATP.


Para a Coordenadora da ATP, professora Deusa Tavares, o referido evento marca a passagem de aniversário dessa importante entidade que agrega todos os que querem o desenvolvimento e o bem do teatro no município de Parauapebas. “Temos tido o apoio nas ações da nossa entidade; lamentamos, entretanto, que apesar dos nossos avanços de termos recebidos nossa emenda parlamentar e com a nossa sede própria permanecemos ainda sem a assinatura do nosso primeiro convênio que seria muito importante para o nosso projeto social”, questiona Deusa Tavares, detalhando que a ATP trabalha com jovens, adolescente e pessoas da terceira idade.

Mais sobre a ATP

São cinco anos de uma história viva que começou com a paixão pela arte de interpretar, com o objetivo de discutir e melhor forma de fortalecer a linguagem cênica em Parauapebas.

A iniciativa foi amparada pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), dando origem às primeiras reuniões no Centro Universitário de Parauapebas e no prédio onde já funcionou a Câmara Municipal, resultando na criação da primeira e ainda única entidade do gênero na região sul e sudeste paraense, a Associação de Teatro de Parauapebas.

Publicidade

Veja
Também