Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

BALANÇA COMERCIAL: Pará segue líder na exportação nacional de minério de ferro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Na última sexta-feira (2), o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) liberou dados da balança comercial brasileira de fevereiro, e o Pará segue líder no país nas exportações de minério de ferro, distanciando-se, cada vez mais, de Minas Gerais. Pelo segundo mês consecutivo, o estado do Norte bate o tradicional maior produtor da commodity. O minério representa hoje 53% das transações comerciais paraenses. A informação foi levantada com exclusividade pela Associação Paraense de Engenheiros de Minas (Assopem).

No acumulado bimestral, o Pará exportou em janeiro e fevereiro 25,07 milhões de toneladas (Mt) de minério de ferro, movimentando 1,2 bilhão de dólares com as vendas do melhor minério do mundo. A produção estadual tem origem nos municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás e Curionópolis. Enquanto isso, no mesmo período, Minas Gerais exportou 19,96 Mt, pelo que operacionalizou 985 milhões de dólares.
Vale ressaltar que, embora seu volume exportado seja menor que o do Pará, Minas Gerais leva vantagem na produção total porque considerável parte do seu minério atende à indústria doméstica, já que aquele estado é capaz de verticalizar a commodity, ao passo que isso não ocorre no Pará.


Mineração domina cesta de exportações

No primeiro bimestre deste ano, o Pará ficou em 6º lugar em exportações, com 2,25 bilhões de dólares transacionados em commodities. O estado sobe para 4º lugar em superávit comercial, considerando-se os 2,01 bilhões de dólares lucrados pelas empresas exportadoras.

A mineração destaca-se participando com 91% das exportações, o que corresponde a 2,05 bilhões dos produtos vendidos ao exterior. Aliás, dos dez principais produtos da cesta paraense, oito são recursos da cadeia mineral: ferro (1,2 bilhão de dólares), cobre (306,9 milhões), alumina (242 milhões), alumínio (75,5 milhões), manganês (43,5 milhões), níquel (32,4 milhões), bauxita (31 milhões) e caulim (30 milhões).

Chineses são os principais consumidores

A China é, de longe, a maior apreciadora dos produtos paraenses. Aquele país asiático já consumiu este ano 40,71% das commodities paraenses, particularmente o minério de ferro, o que, em dólar, corresponde a 916,3 milhões — 20% acima do consumo do mesmo período do ano passado.

Em segundo lugar, aparece o Japão, que comprou 114,3 milhões de dólares do Pará, o equivalente a 5,08%. A Noruega, com 99,6 milhões de dólares em importações e 4,42% de parceria comercial, aparece em terceiro, seguida de perto da Polônia, que consumiu 95,3 milhões de dólares, ou 4,23% dos produtos do estado. Canadá, Malásia, Estados Unidos e Alemanha marcam presença com consumo entre 3% e 4% das commodities paraense, numa lista que tem 30 países apreciadores.

 

Fonte: Assopem

Publicidade

Veja
Também