Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Baleamento de candidato a prefeito entra em “pauta” na Câmara de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Câmara Municipal de Parauapebas

Além do baleamento de Júlio César, vários outros assuntos foram discutidos na sessão de hoje

Reunidos ordinariamente na manhã desta terça-feira (20), os vereadores que compõem o parlamento municipal de Parauapebas participaram de mais uma sessão. No pequeno expediente, os parlamentares apresentaram suas indicações, ao todo 15, de ações que deverão ser realizadas pelo Poder Executivo.


Foram lidos os seguintes projetos de leis de autoria do Poder Executivo:

Projeto de Lei Nº 080/2020 – Autor: Poder Executivo – Ementa: “Institui o Programa Especial de Regularização Fiscal (PERF) do município de Parauapebas;

Projeto de Lei nº 081/2020 – Autor: Poder Executivo – Ementa: “Altera a Lei Municipal nº 4.898, de 29 de setembro de 2020”;

Projeto de Lei nº 082/2020 – Autor: Poder Executivo – Ementa: “Dispõe sobre a proibição de queimadas no âmbito do município de Parauapebas, altera a Lei 4.730, de 21 de dezembro de 2017, e dá outras providências”;

Um Projeto de Lei, de autoria do Poder Legislativo, apresentado pela vereadora Eliene Soares, propõe a instituição da Semana Municipal de Orientação sobre a Paralisia Cerebral e dá outras providências.

Foi também lido o Projeto de Decreto Legislativo nº 030/2020, de autoria do vereador Zacarias Marques, que propõe a concessão de Título de Cidadão Honorário ao Ilmo. Sr. Manoel Bom Drim, pelos relevantes serviços prestados ao município de Parauapebas.

Foi colocado em discussão e votação, sendo aprovados, os Projetos de Decretos Legislativos propondo a concessão de Títulos de Cidadão Honorário aos seguintes indicados: Suzana Maria Lima de Moraes, Affonso Carvalho dos Santos, José Deuso Soares e Maria Rita Pereira Silva pelos relevantes serviços prestados ao município de Parauapebas.

Falas dos vereadores
A tribuna foi usada, primeiro, pelo vereador José das Dores Couto (MDB), e teve como principal eixo o que ele chamou de “suposto atentado” sofrido pelo candidato a prefeito pelo PRTB, Júlio César. Coutinho teceu críticas ao deputado federal Éder Mauro, e pediu que este mobilize as autoridades competentes para que tragam resposta ao invés de achismo. “Darci jamais se envolveria com algo assim”, garantiu Coutinho.

Zacarias Marques (PROGRESSISTA), também ao usar a tribuna, citou o caso ocorrido com Júlio César, e disse que “chutar cachorro morto não surte efeito, podendo ainda ficar com os pés sujos e com mau cheiro”. O vereador seguiu falando das indicações por ele apresentadas, sendo uma delas, o estudo de viabilidade para a elaboração de Projeto de Lei que cria o “BOLSA ESTUDANTE”, aos estudantes parauapebenses que estudam em outras localidades, bem como os residentes no município de Parauapebas, regularmente matriculados em instituições particulares.

Joelma Leite (PL) norteou sua fala no uso da tribuna, no que ela qualifica como desrespeito ao cidadão e citou uma situação que ela tem como incômoda, que é a falta de água. “Todos sabem que esse problema tem se intensificado nos últimos quatro anos sem que nada tenha sido feito para solucionar. E sabemos que não é por falta de recursos, mas, pelos gastos desordenados”, afirmou a vereadora, além de criticar a dificuldade no trânsito por causa das obras.

De acordo com a vereadora as deficiências na gestão não se dão por culpa da câmara, que, segundo ela, tem votado em tempo hábil os projetos mandados pelo governo. “Somos muito competentes para propor, mas, não para fiscalizar”, reconheceu Joelma Leite.

O líder do governo, José Francisco Amaral Pavão (MDB), também usou a tribuna e disse que cada dia que passa consegue amar mais a política. Que acompanhou o discurso de Joelma Leite e diz que fica contente quando vê o trânsito difícil em Parauapebas, pois, é sinal que tem obras.

Quanto à falta de água, ele diz que é devido ao crescimento da cidade e garante que há projeto de expansão do abastecimento. “Não tem como uma cidade com o fluxo que tem Parauapebas fazer abastecimento com carros pipas. Mas, é preciso ampliar as estações de tratamentos. Há uma preocupação do governo fazendo estudo para melhorar tanto a parte de esgotos quanto a parte de água, já tendo uma parte de abastecimento de água contemplada no PROSAP”, detalhou Pavão.

Explicações pessoais
Apenas a vereadora Joelma Leite (PL) falou no momento das explicações pessoais, os demais vereadores dispensaram a oportunidade de fala.

Reportagem: Francesco Costa  |  Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também