Bolsonaro diz que, em abril, país terá 40 milhões de doses de vacinas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, na tarde desta quinta-feira (4/3), que em abril vão chegar ao Brasil, no mínimo, 40 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. O chefe do Executivo nacional, porém, não especificou qual laboratório vai fornecer os imunizantes.

O Brasil dispõe, atualmente, de doses de duas vacinas: a Coronavac, do laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e o imunizante de Oxford, desenvolvido pela AstraZeneca em conjunto com a Fiocruz. A primeira aplicação da vacina no Brasil ocorreu em 17 de janeiro.


No fim de fevereiro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu à vacina contra Covid-19 produzida pela Pfizer/Biontech registro definitivo, que é o primeiro desta modalidade aceito no Brasil – os anteriores foram outorgados em caráter de uso emergencial.

“Hoje, somos um dos países que, em valores absolutos, mais temos pessoas vacinadas. Só neste mês vão chegar 20 milhões de doses para nós, no mínimo. No mês que vem, no mínimo, 40 milhões de doses. Somos responsáveis e estamos fazendo o que é certo. Herdei o país com uma dívida enorme. Não estou reclamando, agradeço a Deus por essa missão”, disse Bolsonaro durante agenda em São Simão (GO).

Segundo o site Our World in Data, mantido pela Universidade de Oxford, o Brasil administrou 9,28 milhões de doses contra a Covid-19 até o momento, somando primeira e segunda doses dos dois imunizantes usados no país.

Bolsonaro também rebateu as cobranças por mais vacinas e disse que o governo nunca se afastou de buscar os imunizantes.

“Nunca nos afastamos de buscar vacinas, mas eu sempre disse uma coisa: ela tem que passar pela Anvisa. A gente está vacinando seres humanos e a Anvisa é uma passagem obrigatória. E isso aconteceu, tão logo a Anvisa começou a certificar vacinas, nós passamos a comprá-las”, completou.

0

Publicidade

veja também