Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Câmara Municipal de Parauapebas está praticamente parada

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A segunda sessão da Câmara Municipal de Parauapebas (CMP) após o início da campanha eleitoral mostrou que até o fim da eleição, em outubro, os trabalhos no legislativo irão seguir em banho Maria. A pauta da sessão de terça-feira (23) se limitou a quatro indicações e três requerimentos, além da velha troca de farpas entre base governista e oposição.

Até o tempo de fala dos vereadores, de 10 minutos, foi usado em menos da metade. Vale ressaltar que a Câmara de Parauapebas tem apenas uma Sessão Ordinária por semana, realizada sempre as terças-feiras, no período da manhã.


Segundo a vereadora Luzinete Batista Rosa (PV), que reassumiu a vaga e a presidência da Comissão de Justiça, Legislação e Redação da Câmara (CJLR), após ficar quase um ano afastada do cargo por decisão da Justiça, todos os projetos de leis em tramitação estão paralisados. Ela conta que ficou surpresa ao reassumir a função e vê que os projetos estavam engavetados e os trabalhos do legislativo praticamente paralisados.

A vaga na comissão foi assumida por Joelma Leite, que assumiu o lugar de Arenes (PT), também afastado junto com Luzinete. Joelma logo migrou para a base governista e trocou de partido, deixando o PT pelo PSD, do prefeito Valmir Queiroz Mariano. Com a volta de Arenes, ela perdeu a cadeira e voltou à suplência.

Diante da situação, Luzinete adiantou que na próxima semana ela e o colega Euzébio Queiroz (PT) vão montar uma força tarefa para analisar todos os projetos que estão parados na CJLR e encaminhá-los as comissões afins. “Os colegas que quiserem apresentar projetos, vamos está à disposição a partir da próxima semana, fazendo um verdadeiro mutirão. A Câmara não pode ter os trabalhos parados dessa forma”, frisou a vereadora.

Reportagem: Tina Santos / Grupo Correio de Comunicação

Publicidade

Veja
Também