Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Campanha de combate à hepatite B e C orienta salões de beleza

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) percorreram alguns estabelecimentos do município que prestam serviços de manicure, pedicure e outros tipos de embelezamento, como estúdio de tatuagem. O objetivo da ação desta sexta-feira (9) foi orientar profissionais e clientes quanto aos cuidados que devem ser observados para evitar contrair hepatites B e C.

Coordenada pelo Departamento de Vigilância em Saúde, a equipe da Semsa contava com servidores da Atenção Básica, Vigilância Sanitária, Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e Coordenação de Imunização.


Durante as visitas, foram realizados testes rápidos para diagnosticar casos de hepatites B e C com resultado em 15 minutos. Também foram entregues kits individuais básicos de manicure e pedicure, além de informativos com orientações sobre os cuidados que cada um deve tomar. O coordenador do CTA, Alan Miranda, também conversava com proprietários e clientes sobre a importância da esterilização dos instrumentos para tratar e pintar unhas.

Na avaliação de Idelma Divino da Silva, proprietário de um salão de beleza na Rua A, a iniciativa da prefeitura foi “bastante louvável, porque, por mais que tenhamos cuidados com a higienização dos instrumentos, a gente tem que reforçar essa atenção, para evitar o contágio de doenças”, reconhece, acrescentando que muitas de suas clientes levam seus próprios materiais para receber os serviços.

A cliente Evelin Souza Correia também elogiou a campanha de orientação e combate de hepatites nos estabelecimentos de embelezamento e aproveitou para submeter-se ao teste rápido de detecção da doença.

Para o diretor da Vigilância em Saúde, Marcelo Monteiro, é importante que os estabelecimentos de beleza substituam suas tradicionais e antigas estufas por autoclaves para esterilização dos instrumentos utilizados nos serviços de tratamento e pintura de unhas e produção de tatuagens, para prevenir-se de hepatites e outros tipos de doenças transmitidas pelo contato sanguíneo.

“O próprio cliente deve ter o cuidado de levar seus instrumentos devidamente esterilizados para receber os serviços que precisam nos salões de beleza e estúdios de tatuagem, ou então exigir que os estabelecimentos tenham autoclaves”, orienta.

A campanha de orientação e combate de hepatites vai continuar a ser realizada nos estabelecimentos de embelezamento de Parauapebas.

Reportagem: Waldyr Silva e Diego Pajeú / Foto: Irisvelton Silva

Publicidade

Veja
Também