Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Campanha voluntária de doação de sangue começa no dia 31 em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) convida a população a participar da Campanha de Doação de Sangue que será realizada no Hospital Municipal de Parauapebas (HMP). No sábado, 31, o atendimento será das 08h às 12h e de 14h às 18h. No domingo, 01, de 08h às 14h.

A campanha é feita em parceria com o Hemopa Marabá, com o tema “Seja solidário. Doe sangue. Doar é um ato de amor”.


A meta é coletar 300 bolsas de sangue, buscando abastecer o estoque de nosso município, que no momento encontra-se crítico, estimulando doações também durante a pandemia.

De acordo com o Secretário de Saúde, Gilberto Laranjeiras, a doação de sangue é um ato simples e altruísta que pode salvar vidas. “Ao doar sangue o indivíduo está ajudando quem necessita urgentemente desse item essencial para a sobrevivência. A doação de sangue é um gesto humanitário de solidariedade, cidadania, amor ao próximo e bem-estar coletivo. É comum que as pessoas só tenham essa iniciativa depois de conhecer alguém que necessitou de sangue, porém, esse hábito precisa mudar. Uma única doação de sangue, dura poucos minutos, e é suficiente para salvar várias vidas.”

Doação

A doação é 100% voluntária. Os hemocentros e unidades coletoras de sangue foram adaptados para atender neste período de pandemia. As cadeiras estão mais espaçadas e tem álcool gel em abundância. É necessário usar máscara e os profissionais também trabalham com todos os equipamentos de proteção individual.

O Sangue é insubstituível e fundamental em cirurgias e outros procedimentos para preservar a vida humana. Além do mais, é um ato 100% voluntário. Sem doadores não há bancos de sangue. Doe sangue regularmente. Doar um pouco do seu sangue é um grande ato de amor que pode beneficiar até 4 pessoas.

Todos os doadores serão submetidos a exames para liberação das bolsas de sangue coletadas, cujos resultados serão disponibilizados no site www.hemopa.gov.pa.br. Estes exames são: tipagem sanguínea e testes de trisgem sorológica para sífilis, hepatite B, hepatite C, doença de Chagas, HTLV I e II, HIV I e II.

Critérios para doar

  • Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal);
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Estar alimentado. Não ingerir alimentos gordurosos antes da doação;
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;

Apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista e Carteira Profissional emitida por classe), serão aceitos documentos digitais com foto.

Critérios definitivos de impedimento

  • Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade;
  • Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV 1 e 2 e doença de Chagas;
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis.

INTERVALO ENTRE UMA DOAÇÃO E OUTRA

  • HOMENS – 2 meses (máximo de quatro doações no período de um ano)
  • MULHERES – 3 meses (máximo de três doações no período de um ano)

Impedimentos temporários

  • Gripe, resfriado e febre: aguardar sete dias após o desaparecimento dos sintomas;
  • Infecção pelo novo coronavírus (COVID-19): aguardar 30 dias após a completa recuperação;
  • Período gestacional;
  • Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;
  • Amamentação: até 12 meses após o parto;
  • Ingestão de bebida alcoólica (aguardar 12 horas após o consumo);
  • Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos seis meses;
  • Vacina da febre amarela ou sarampo: aguardar 4 semanas após a vacinação;
  • Tratamento dentário cirúrgico (como extração, tratamento de canal): sete dias após o procedimento e/ou suspensão dos medicamentos.

Publicidade

Veja
Também