Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Canaã dos Carajás está à frente de sete capitais no índice de desenvolvimento municipal da Firjan

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Canaã dos Carajás lidera o ranking do índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) no Pará e está à frente de Aracaju, Porto Velho, Salvador, Maceió, Manaus, Macapá, além de Belém, capital do Estado. O IFDM é referência para o acompanhamento do desenvolvimento socioeconômico brasileiro desde 2005. O último relatório é de dezembro. Na cidade, a Vale mantém a mina de cobre do Sossego e está construindo o S11D, o maior projeto de mineração da história da empresa, no valor de US$ 14,4 bilhões.

Nos últimos 12 anos, foram destinados pela Vale ao município mais de R$ 900 milhões em investimentos sociais e pagamentos de impostos. Do volume repassado pela empresa, R$ 612 milhões são referentes ao pagamento de ISS (Imposto Sobre Serviço) e CFEM (Contribuição Financeira pela Exploração de Recursos Minerais) entre 2004 e novembro de 2015. Em ações sociais, os investimentos somam cerca de R$ 300 milhões, dos quais R$ 280 milhões em contrapartida por conta da implantação dos projetos e R$ 16 milhões, voluntariamente, por meio da Fundação Vale. São obras de infraestrutura, educação, saúde, cultura, lazer e programas de formação profissional, realizados em parceria com a prefeitura, que ajudaram Canaã a melhorar sua posição no índice da Firjan e os serviços oferecidos à população.


“Com as grandes parcerias que fizemos com a Vale, a Fundação Vale e a sociedade em geral, podemos ter um destaque maior no futuro. Podemos dizer que nesses últimos dois anos melhorou muito a estrutura do município e a qualidade dos serviços prestados. Um exemplo é que não tínhamos uma quadra de esportes coberta e hoje temos em todas as escolas, que estão com uma estrutura boa, assim como as unidades de saúde. Isso terá um efeito muito positivo nesse levantamento”, diz Jeová Andrade, prefeito de Canaã.

O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal acompanha o desenvolvimento socioeconômico por meio de três índices: Emprego e Renda, Educação e Saúde, baseado em dados oficiais dos ministérios da Saúde, Educação e Trabalho e Emprego. Além do índice do país, são avaliados os dados por região geográfica, estados e municípios. Em 2013, ano-base da pesquisa divulgada em dezembro, Canaã apresentava um índice de 0,7351 em um ranking que vai de 0 a 1, no qual quanto mais próximo de 1, maior é o desenvolvimento da localidade. Em relação a 2005, a cidade cresceu 25% no índice, passando de um desenvolvimento socioeconômico regular para moderado. O município também apresentou evolução nos três indicadores do IFDM. A expectativa é que os indicadores, principalmente em saúde e educação tenham ainda maior crescimento com os investimentos provenientes do S11D.

Investimentos sociais do S11D

Considerando apenas os investimentos atuais em virtude da implantação do projeto S11D, são mais de 25 obras concluídas ou ainda em curso, realizadas pela prefeitura em parceria com a Vale. Entre essas obras está a construção e reforma de quatro escolas, todas com quadra coberta, sala de informática e adaptadas para pessoas com deficiência, o que aumenta o número de vagas no ensino fundamental. No dia 14 de janeiro foi assinado convênio para construção de mais três escolas infantis, além da Praça da Cultura e melhorias no sistema de captação e tratamento de água do município.

Moradora de Canaã há nove anos, a dona de casa Cecília Vieira da Silva comemora a nova escola no bairro Ouro Preto, agora próxima de sua casa. “Essa escola para mim representou muito. Aqui, serão educados os meus netos. É uma coisa boa que eu não tinha e que vou ter agora”, disse. A escola foi inaugurada em julho do ano passado, com 14 salas de aula e capacidade para atender mais de 900 alunos.

O hospital da cidade também foi ampliado e ganhou novos leitos e novo centro cirúrgico. Foram construídos também um novo Fórum de Justiça, em parceria com o Tribunal de Justiça do Pará, e uma sede definitiva para o Conselho Tutelar de Canaã. Com participação da Fundação Vale, tornou-se o primeiro Conselho Tutelar Modelo do país. O município passou a ter uma unidade Pró-paz e do Corpo de Bombeiros, além de uma nova sede para a Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Canaã dos Carajás.

A rede de energia elétrica também foi ampliada com a construção de 59 quilômetros de linhas de transmissão e duas subestações, uma em Parauapebas e outra em Canaã, em parceria com a Celpa, a companhia de eletricidade do Pará. Na área rural, por exemplo, na Vila Ouro Verde, situada na área de influência do empreendimento, foi construída uma nova escola e reformados uma creche, um posto de saúde e a sede da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará). O estímulo à vocação agrícola, outra potencialidade do município, também recebeu investimentos. Um total de 50 quilômetros de estradas foi asfaltado, o que facilita o escoamento da produção e uma Feira do Produtor, com 160 boxes, está em construção, além de programas de fomento à geração de emprego e renda.

As obras fazem parte da linha de atuação da Vale na fase de implantação de seus projetos, como parte do licenciamento ambiental e se somam às ações executadas para o início da Mina do Sossego, em 2004. “Estamos cumprindo com o nosso compromisso com o município, deixando obras de suma importância para a melhoria dos serviços públicos prestados à população”, destaca o diretor do Projeto Ferro Carajás S11D, Jamil Sebe.

Publicidade

Veja
Também