Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Casa da Horta Comunitária é inaugurada no Residencial dos Minérios

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os programas habitacionais preveem, além de moradia digna, benefícios relacionados a serviços essenciais, como educação e saúde. E em meio a esses cuidados que tal ensinar as famílias a plantar alimentos, para consumo próprio ou para vender? É o que a Prefeitura de Parauapebas está fazendo, dentro do programa de desenvolvimento social.

Na segunda-feira, 5, a Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) inaugurou a Casa da Horta Comunitária do Residencial dos Minérios. A iniciativa está inserida no Projeto de Trabalho Social (PTS) do programa Minha Casa Minha Vida. Inicialmente, 30 famílias serão responsáveis pelo desenvolvimento da horta, na qual poderão ser cultivados dois tipos de hortaliças.


A Prefeitura de Parauapebas e uma cooperativa formada pelos trabalhadores serão responsáveis pela gestão da horta. A Cooperativa da Horta Comunitária dos Minérios (Coophcom) já conta com apoio de uma assistente social da Sehab e de engenheiros agrônomos da Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror), estes últimos estão responsáveis pela capacitação técnica.

As famílias beneficiadas passaram por processo seletivo, pois todas elas são moradoras do Residencial dos Minérios. Porém, de acordo com a secretária de Habitação, Vani Caitano, a iniciativa poderá ser implantada também em outros conjuntos habitacionais, respeitando as normas e diretrizes de cada conjunto.

 

“A Secretaria de Habitação está fornecendo todo o suporte na organização da horta, bem como apoio logístico e jurídico para a legalização da cooperativa”, afirmou Vani Caitano.

Para uma das beneficiadas, Jucenilde Lima, o mais importante é poder ter renda para a família: “O objetivo da horta é a geração de emprego para termos renda, é isso que será o mais importante”, disse.

A ideia é cultivar além de hortaliças, legumes e frutas que em breve poderão ser comercializadas e consumidas pela própria comunidade. “A horta vai trazer às pessoas uma oportunidade de melhoramento na qualidade de vida, por isso este projeto é tão maravilho”, frisou Eurival Martins, secretário de produção rural.

Publicidade

Veja
Também