Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Centro Cultural de Parauapebas deve ser inaugurado em julho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Mais do que uma característica de uma sociedade, a cultura pode ser considerada como o elemento primordial que difere uma nação da outra. Os costumes, a música, a arte e, principalmente, o modo de pensar e agir fazem parte da cultura de um povo e devem ser preservados.

Em Parauapebas, a construção de um centro cultural com estrutura para abrigar os mais diversos segmentos do ramo vai permitir que a identidade e o sentimento de pertencimento de uma cidade que abriga pessoas de muitos lugares sejam preservados.


Na manhã desta sexta-feira, 27, o prefeito Darci Lermen, o secretário de Cultura, Popó Costa, representantes da mineradora Vale, do Conselho de Cultura e de diversos segmentos culturais visitaram as obras do novo espaço cultural do município.

Com ampla estrutura, o centro dispõe de sala de música, sala de dança, audiovisual, projeção, local para exposição, vestiários, biblioteca com duas mil publicações e um teatro com capacidade para 300 pessoas.

Após apresentação do projeto, o engenheiro responsável pela obra, Marcos Tuler, informou que a data de entrega das obras do centro está dentro do previsto pela empresa. “A obra está em pleno andamento. Estamos cumprindo o nosso planejamento de dezembro de 2017, mas a nossa meta é entregar para o município até julho”, adiantou o engenheiro.

Participante ativo do processo cultural de Parauapebas, o coordenador da Associação de Teatro de Parauapebas (ATP), Doddy Amâncio, considera a obra histórica para o município. “É um avanço para o segmento cultural. Teremos mais um espaço que vai atender uma parcela significativa da população que tem comprometimento com o fazer cultural, e isso é muito positivo”, destacou.

O secretário de Cultura, Popó Costa, foi taxativo ao afirmar que o centro cultural “representa a resolução de um problema antigo do município, que é a falta de espaço com estrutura para exposição de projetos e criações culturais além do suporte para a produção. Um presente importante para o município, que tem muita produção cultural e pouco espaço para exposição”.

Considerando que Parauapebas cresce todos os dias, o prefeito Darci Lermen classificou o espaço como um equipamento grandioso, que chega para fortalecer e preservar a identidade cultural do município. “Nossa identidade vai ser trabalhada nesse centro cultural para que possamos nos entender enquanto cidade e principalmente entender que fazemos parte dessa cidade; o pertencimento para nós é fundamental”, disse ele.

A construção do Centro Cultural de Parauapebas é fruto de acordo de um termo de conciliação entre a Vale e o Ministério Público do Trabalho referentes às horas in itinere dos trabalhadores de Carajás. Pelos primeiros cincos anos, o local será gerenciando pela mineradora e, em seguida, será repassado para a prefeitura.

Reportagem: Liliane Diniz

Publicidade

Veja
Também