Publicidade

Centro Cultural de Parauapebas é inaugurado

O Centro Cultural de Parauapebas chega com o que há de mais moderno em som, sala de áudio e vídeo, anfiteatro com capacidade para aproximadamente 200 pessoas e acústica de primeiro mundo, sala de danças etc. Foi esse importante espaço que a mineradora multinacional Vale, em parceria com a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), inaugurou no último sábado (9).

Além da presença de autoridades, entre elas, o prefeito Darci Lermen (PMDB), o deputado Gesmar Costa (PSD), vários vereadores, e militantes da cultura no município, o ato inaugural foi feito com muito carimbó com os grupos cultura popular Raízes Parauara, Tradições Culturais Xuatê Carajás e Expressão Cultural Retumbá, mostra de artes plásticas, com as telas de Tiago Teigo e Afonso Camargo; mostra de artesanato da Cooperativa Mulheres de Barro e exposição de livros de autores locais. A Escola de Música de Parauapebas e o poeta Paulo Reis também fizeram breves apresentações.


Sobre o Centro Cultural de Parauapebas

A obra, localizada na Rua Um, s/nº, Quadra Especial (loteamento Alvorá, atrás do Partage Shopping), no bairro Apoena, foi executada pela empresa Vale S. A., em acordo com o Ministério Público do Trabalho. O Centro, conta com prédio adaptado ao acesso de pessoas com deficiência e foi equipado para cada especialidade artística.

A sala audiovisual tem estações completas de trabalho, com computadores, projetor multimídia e tela de projeção; a sala de música conta com revestimento acústico, assentos e suporte de partituras para a execução das aulas e uma sala para depósito de instrumentos musicais. O estúdio de dança foi projetado com piso especial, barras e espelhos.

No teatro, além da capacidade para 200 pessoas e sistema de sonorização e iluminação, existem dois camarins coletivos e dois individuais (masculino e feminino) e um depósito para materiais cênicos. O público terá à disposição também uma biblioteca, com mais de 2 mil títulos. O centro conta com bilheteria para eventos e uma estrutura de mezanino para área técnica com sala administrativa, vestiários completos (masculino e feminino), banheiros públicos e adaptados.

Problemas elétricos

Durante a programação de inauguração, houve um problema elétrico na parte da sonorização e iluminação do palco; com isto, a peça de teatro “Socorro quer casar!”, da Associação de Teatro de Parauapebas, que seria apresentada como atração principal naquele ato inaugural, foi cancelada.
A pedido do prefeito Darci Lermen, em outra data será marcada a apresentação da peça, devendo ser aberta ao público.

 

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags

Veja também

Fechar Menu