Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Cerca de 30% dos idosos contaminados com Covid-19 vão a óbito em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O paciente, de 25 anos, que voltou da Itália no início do mês, mesmo não apresentando sintomas da doença, foi o start, sendo o primeiro caso confirmado no dia 28 de março de 2020, que levou Parauapebas a ocupar atualmente o 2º lugar no ranking da Covid-19.

Conforme dados fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), no dia 29, quarta-feira, o município já contava com 18.280 casos confirmados da doença, sendo destes, 11.075 homens, o que representa 60,58%, e 7.205 mulheres, o que representa 39,42%.


O número de contaminados (18.280) representa 8.777 por 100 mil habitantes.
Do total de contaminados 4% são profissionais da área de saúde, 10% apresentavam comorbidades; e 1% foram internados em UTI.

Pessoas de todas as idades foram contaminadas pelo vírus (novo coronavírus), sendo assim distribuídos os números por faixa etária:
1.682, de 0 a 19 anos; 4.015, de 20 a 29 anos; 6.425, 30 a 39 anos; 3.534, 40 a 49 anos; 1.680, de 50 a 59 anos; 583, de 60 a 69 anos; 242, de 70 a 79 anos; 119 com mais de 80 anos.

O primeiro óbito, em Parauapebas, foi confirmado no dia 10 de abril, sendo um homem de 42 anos, sem histórico de viagens e sem comorbidades pré-existentes.
De lá para cá já foram 149 mortes por agravamento da Covid – 19, sendo destes 97 homens, o que representa 65,1%; e 52 mulheres, o que representa 34,9%.

O número de óbitos (149) representa 71,5 por 100 mil habitantes, sendo 0.8% a taxa de letalidade. Em comparação à média estadual e nacional, Parauapebas está em boa situação apenas no quesito letalidade, pois, a estadual é de 3,7% de letalidade com 66,4 óbitos para cada 100 mil habitantes; já a média nacional é de 3,6% de letalidade com 42,1 óbitos para cada 100 mil habitantes. Do total de óbitos, 5% são indígenas, 66% apresentavam comorbidades, 50% foram internados em UTI.

 

Pessoas de todas as idades foram vítimas fatais da doença transmitida pelo novo coronavírus, sendo assim distribuídos os números por faixa etária:
1, de 0 a 19 anos; 3, de 20 a 29 anos; 11, 30 a 39 anos; 14, 40 a 49 anos; 25, de 50 a 59 anos; 31, de 60 a 69 anos; 30, de 70 a 79 anos; 34 com mais de 80 anos.

Os dados de ontem, quinta-feira, 30 de julho, já sofreram alterações conforme Boletim expedido pela Secretaria Municipal de Saúde, tendo sido confirmados mais 222 testes positivos para a doença que já chega a 18.502 o número de casos.

Publicidade

Veja
Também