CETER aguarda parecer da PGM para empossar membros da comissão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Realizada no dia 4 de setembro de 2019, a eleição para a escolha dos dirigentes da Coordenadoria Especial de Trabalho, Emprego e Renda (CETER), ainda não foi empossada.

De acordo com Girlan Pereira, coordenador do órgão, a diretoria é formada por representantes da sociedade civil organizada, cujas entidades tiveram um prazo para que fossem enviados nomes de seus respectivos representantes, devendo ser titulares e suplentes para compor a comissão.


Além das entidades civis que representam os trabalhadores, a comissão também conta com representantes das entidades patronais, estando entre elas, Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (ACIP), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), entre outras. “Em relação a posse, após cumprir todo esse rito, encaminhamos para a Procuradoria Geral do Município (PGM) que deve tornar público através de Decreto de nomeação dos membros que estão sendo aguardados para proceder a posse”, explica Girlan, detalhando que todos os prazos que foram dados para que sejam recebidos recursos e denúncias já foram cumpridos.

Assim, Girlan tranquiliza as pessoas que têm procurado a CETER em busca de resposta a respeito da posse, já que tudo está nas mãos da Procuradoria Geral do Município, que, após averiguação dos nomes indicados pelas respectivas entidades de classe, proceda a regularização para que não haja nenhuma irregularidade nem na comissão ou na indicadora.

Publicidade

veja também