Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Circuito Mineração conclui formações em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Neste sábado, 11 de agosto, o Circuito Mineração nas Escolas encerra as formações do segundo ciclo do projeto. O público do encontro, mais uma vez, são professores de História, Geografia e Ciências, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental da rede pública de ensino de Parauapebas.

A iniciativa da Vale, realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Parauapebas (Semed), traz para esta terceira e última formação, o tema “As contribuições da mineração para a educação e para a formação de mão de obra na região sudeste do Pará”, onde serão apresentadas as profissões mais demandadas pela atividade e, ainda, informações sobre os principais programas Porta de Entrada da Vale na região, como Jovem Aprendiz, Trainee e Estágio, além das oportunidades para pessoas com deficiência. Ao longo deste ano, os professores participaram de outros dois encontros, focados em como a mineração está inserida no nosso dia a dia, além de oficinas de educação ambiental e patrimonial.


Em 2018, o projeto Circuito Mineração nas Escolas vem promovendo, além da capacitação dos professores, uma agenda de visitas de estudantes da rede de ensino municipal às operações da Vale. Para o encerramento deste ciclo, a exemplo do que foi realizado este ano, contará com uma exposição, apresentando os trabalhos desenvolvidos em sala de aula, relacionando as temáticas mineração e sustentabilidade, programada para setembro.

Sobre o “Circuito Mineração”

A iniciativa da Vale está proporcionando maior aproximação e conhecimento dos estudantes e docentes da rede pública de ensino sobre a atividade mineral e sua aplicação em objetos que fazem parte do dia a dia das pessoas.

Em Parauapebas, mais de 48 mil alunos foram atendidos pelo projeto entre os anos de 2014 e 2017. O município também foi primeiro na utilização dos kits de geociência. Os conjuntos, compostos por caixa com amostras de fragmento de rochas minerais identificadas e um guia de orientação, permitiram a realização de novas atividades em sala. Os kits de geociências estão disponíveis nas escolas da zona urbana, rural e também nas áreas indígenas do município.

O projeto Circuito Mineração também ocorre em Marabá, Bom Jesus do Tocantins, Ourilândia e Tucumã, com outra metodologia, com uma proposta diferenciada, apresentando a mineração em uma exposição itinerante, interativa e descontraída, em escolas da rede pública de ensino.

Publicidade

Veja
Também