Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Cléo Andrade e Banda Samurai irão comandar a Festa da Virada na Praça de Eventos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A expressão “vais ser show” mudou um pouco para os que esperavam uma ou várias atrações nacionais no Réveillon de Parauapebas. Desta vez a Festa da Virada vai ser animada apenas por duas atrações do município, Cléozinha Andrade e Banda Samurai, já que por determinação do prefeito Darci Lermen, as “torneiras” da Secretaria Municipal de Cultura (Secult) deverão continuar fechadas, sendo que por dentro do planejamento para 2019, está previsto que a citada pasta deverá passar por reorganização com diagnóstico da situação financeira.

O objetivo, conforme explicado pelo prefeito é reprogramar os investimentos e que eles sejam feitos de forma melhor aplicada e que atendam de fato os interesses culturais.


A decisão pega de surpresa muitos que esperavam os “shows milionários de sempre”, já que no município não se tem por tradição a realização de eventos por casas de shows. “A roupa já estava comprada e os amigos combinados a comparecer à Praça de Eventos para prestigiarmos juntos a queima de fogos”, diz Adonias Monteiro, que afirma não ter parentes aqui e por isso sempre passa a virada com amigos em praça pública.

Muitos que têm familiares em Parauapebas também preferem ir para a Praça de Eventos, onde brincam por toda a noite e fazem com a multidão a contagem regressiva sob o som do show pirotécnico. É o caso do casal Edna e Carlinhos, que diz chegar cedo na casa dos pais, no dia 1º para continuar a festa e iniciar o ano em família. “A gente aprecia a festa na praça pública e cura a ressaca na casa de minha sogra que já nos espera com o café da manhã e em seguida com o delicioso almoço em família”, conta Carlinhos, dando por certo que esse ano será tudo diferente.

Assim, entre muitos reclamantes, talvez, a frase tão lida nas redes sociais, principalmente no Facebook: “fez foi prestar”, esteja ausente no primeiro dia de 2019, pelo menos para os que criaram expectativa de um grande show nacional.

Mas, não é apenas de reclamação que se cerca a decisão do prefeito Darci Lermen em enxugar os gastos com shows, muitos comemoram e dizem ser uma decisão acertada. “Se ele demonstrar melhorias em outros setores como, por exemplo, a saúde, valerá à pena”, incentiva Ronaldo Paiva, dando como exemplo as próprias pessoas que se acidentam por estar pelas ruas nas noitadas de festas e não tem suporte para tratar fraturas ou outras lesões pela falta de medicamentos ou equipamentos hospitalares.

Dona Neusina Tavares, mãe de Edna e sogra de Carlinhos, é outra que agradece o fim dos shows. “Assim fico menos preocupada, pois, enquanto eles estão no show eu fico acordada e preocupada até que eles cheguem. Sem shows nacionais, a tendência é que as famílias estejam reunidas em casa, felizes e fora de perigo”, planeja dona Neusina.

Se o sucesso da festa e animação forem baseados na vontade de Cléo Andrade e Banda Samurai, atrações locais, a festa tem de tudo para ser sucesso, afinal, os dois são bastante conhecidos na região e com certeza, mandam muito bem com suas respectivas bandas. Talento eles têm de sobra!

A Polícia Militar e demais órgãos de segurança também entende que com a falta de opção na Praça de Eventos, as pessoas deverão se concentrar em locais diversos como, por exemplo, casas de amigos ou outros pontos festivos; assim a atenção dos agentes ficará voltada para todos eles. Mas, o comandante do 23º Batalhão de Polícia Militar, Tenente Coronel Wilson Moura, recomenda a atenção dos donos de residências para que se reduzam os índices de criminalidade sendo um deles o arrombamento de residência e assaltos. “Com a dispersão das pessoas em diversos locais, nosso policiamento, além de se concentrar na Praça de Eventos, fará rondas pelos demais pontos festivos. Mas, recomendamos que as pessoas que escolhem sair de casa no final de semana prolongado, se possível, deixem alguém observando sua residência, quer seja um vizinho ou guarda privada. Em caso de notar algum perigo rodando tal residência, se deve acionar a polícia, o CCO ou segurança privada”, recomenda Wilson Moura, dando por possível que na ausência das pessoas de suas residências, os gatunos se aproveitam para invadir casas e furtar objetos de fácil comercialização. Além de que, com muitas pessoas nas ruas portando dinheiro em espécie para gastar na festa ou com a exposição de celulares, principalmente para fazer fotos do momento que acham importante serem registrados, os criminosos aproveitam para tomar de assalto.

Para o Corpo de Bombeiros Militar e Samu os índices de acidentes tendem a aumentar quando há festividades na cidade pelo fato de que o comportamento dos condutores altera quando dirigem sob efeito de bebidas alcoólicas ou outras drogas. “A rotina do Corpo de Bombeiros muda em momentos de festividades e, talvez, este ano seja diferente. Nosso desejo é que todos comemorem, mas, com responsabilidade para que iniciem bem o novo ano”, deseja Capitão Waulison, subcomandante do 23º Grupamento de Bombeiros Militar.

Publicidade

Veja
Também